Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

D. Américo Aguiar leva o Porto consigo na missão de bispo auxiliar de Lisboa
01-04-2019
D. Américo Aguiar foi, neste domingo, ordenado Bispo Auxiliar de Lisboa. Durante a cerimónia de ordenação episcopal, que decorreu na Igreja da Trindade, ofereceu ao presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, um anel de bispo, como sinal da sua fidelidade à cidade do Porto.


Assumindo a vocação de "fazer pontes", o Bispo Auxiliar de Lisboa afirmou-se como um homem de "pontes", garantindo que continuará sempre "matrimonialmente ligado à diocese do Porto".

Numa cerimónia que contou com a presença do Primeiro-Ministro, António Costa, do presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina, do presidente da Assembleia Municipal do Porto, Miguel Pereira Leite, de elementos do Executivo Municipal, e do presidente do Futebol Clube do Porto, Jorge Nuno Pinto de Costa, entre outros governantes e personalidades, D. Américo Aguiar fez questão de explicar o gesto que teve para com Rui Moreira:

"Há bocadinho entreguei ao Senhor Presidente da Câmara [do Porto] um anel de bispo, deixei-lhe este símbolo para dizer ao Porto que me sinto matrimonialmente ligado à minha amada diocese do Porto. Ninguém troca nada por nada", declarou o Bispo Auxiliar de Lisboa, cita a Lusa, numa igreja repleta de fiéis para assistirem à sua ordenação, com a duração aproximada de duas horas.

Afirmando que sempre se sentiu "muito bem a fazer pontes", aquele que liderou a grande transformação da Igreja dos Clérigos nos últimos anos, relembrou o seu passado na política: "Quando era jovem e me meti na política fiz pontes entre a direita e a esquerda, depois fiz pontes entre o Porto e Lisboa, ando a fazer pontes entre o Benfica e o Porto, e penso que uma das nossas vocações é verdadeiramente estabelecermos pontes, não sermos construtores de muros, de obstáculos", sustentou.

Relativamente à sua ida para Lisboa, o novo bispo apontou as "culpas" ao Papa Francisco, que o nomeou no passado dia 1 de março, mas sobretudo a "D. Manuel Clemente [antigo bispo do Porto e atual cardeal patriarca de Lisboa] e mais alguns".

O lema episcopal escolhido por D. Américo Aguiar, "In manus Tuas", em homenagem ao antigo bispo do Porto António Francisco dos Santos, viria a ter um significado ainda mais especial, atendendo ao falecimento da sua mãe na véspera da ordenação. "Quando decidi escolher o tema 'In manus Tuas' [Nas tuas mãos] não tinha consciência do que ia passar nestas 24 horas. E entendi que 'In manus Tuas' se é para levar a sério, é para levar a sério", declarou o Bispo Auxiliar de Lisboa.

Com palavras de agradecimento à comunidade do Porto, garantiu que a leva a cidade no coração. "Até um dia destes", assim se despediu D. Américo Aguiar, Bispo Auxiliar de Lisboa.