Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Curso para população idosa promove competências digitais básicas
21-08-2020

Ensinar a desempenhar tarefas simples, como enviar um e-mail ou navegar na Internet, é o objetivo da iniciativa promovida pelo Centro de Competências em Envelhecimento Ativo e Saudável da Universidade do Porto.


Porque nem toda a gente domina as ferramentas da tecnologia, especialmente entre os mais idosos, está a ser lecionada uma formação para desenvolver a literacia digital nesta camada da população, em linha com os programas municipais de valorização das pessoas idosas.

O Centro de Competências em Envelhecimento Ativo e Saudável da Universidade do Porto (Porto4Ageing), em parceria com a Santa Misericórdia do Porto, iniciou recentemente esta formação presencial, no âmbito do projeto europeu ICTskills4All. O curso está a ser ministrado aos utentes do Centro de Acolhimento Social - D. Manuel Martins e da Casa da Rua - D. Lopo de Almeida, em turmas intergeracionais (jovens adultos e seniores), com números reduzidos, para que possam ser cumpridas as regras sanitárias recomendadas pela Direção-Geral da Saúde.

Ao longo do curso, os alunos têm a oportunidade de aprender mais sobre os computadores e os seus componentes, mas também as ferramentas básicas, os diferentes programas, a navegar de forma segura na Internet, a criar ferramentas de trabalho como o e-mail, e muito mais. Tudo numa perspetiva lúdica, através de atividades simples e jogos.

O objetivo do curso é, para além de promover práticas online seguras, minimizar o sentimento de isolamento e fomentar a inclusão social.

A U.Porto é a instituição coordenadora do projeto ICTskills4All, que conta ainda com a colaboração de várias instituições internacionais e profissionais nas áreas da Educação, Design, Gerontologia e Programação.

Porto é "cidade amiga das pessoas idosas"

A cidade Invicta tem vindo a desenvolver diversos projetos no sentido de favorecer uma cidadania de qualidade às pessoas seniores, posicionando-se como uma cidade amiga das pessoas idosas.

O contributo para o envelhecimento ativo, numa geração em que a esperança média de vida está a crescer, é também uma forma de preparar a cidade para o futuro, sublinhou o presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, numa intervenção nas primeiras Jornadas Porto, Cidade Amiga das Pessoas Idosas, realizadas há um ano.

A adesão do Porto à rede mundial de Cidades Amigas das Pessoas Idosas, uma iniciativa da Organização Mundial de Saúde, é demonstrativa do empenho em acarinhar e valorizar a população sénior.

Esta abordagem do Município tem-se materializado em programas como "Porto Amigo", "Aconchego", "Chave de Afetos", "Casa Partilhada" e "Porto. Importa-se", que concorrem para consolidar o espírito de comunidade, bem como os "O Porto é Lindo!", "Acessibilidade nos Transportes", "Quem Sou Eu?", "Rua Direita", "No Porto a Vida é Longa" e "Reforma e Agora?", todos eles relacionados com a ideia de ser feliz na própria cidade.

São neste momento quase 20 os idosos abrangidos pelo programa Residências Partilhadas para Seniores, implementado pela Câmara do Porto, através da empresa Domus Social, em cooperação com as Juntas de Freguesia da cidade.