Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Corrida da Mulher vai pintar de rosa ruas de Campanhã
11-05-2018
É na manhã de 20 de maio que se realiza a EDP Corrida da Mulher, este ano com um percurso inteiramente cumprido na freguesia de Campanhã. Dezoito mil mulheres já se inscreveram, mas o objetivo é reunir 22 mil num evento que pretende sensibilizar para o cancro da mama e incentivar a prática de exercício físico na população feminina.

A 13.ª edição do evento foi apresentada ontem no Alameda Shopping, local onde serão entregues os kits de participante. Com um percurso de 5 km, a cumprir em corrida ou caminhada, a prova tem partida e chegada na Alameda das Antas, junto ao Estádio do Dragão.

Este ano a organização quer tornar ainda maior a "onda rosa", cor dominante numa iniciativa aberta à participação exclusiva de mulheres, de todas as idades, desejando por isso chegar às 22 mil participantes, ou seja, mais duas mil que na última edição. Entre as mulheres já inscritas, a mais velha tem 92 anos e há 18 com mais de 80 anos de idade.

Para além de Jéssica Augusto, madrinha desta corrida, marcaram presença nesta apresentação a vereadora do pelouro da Juventude e Desporto da Câmara do Porto, Catarina Araújo, o diretor regional do Norte do IPDJ, Vítor Dias, o presidente do Conselho de Administração do IPO Porto, Laranja Pontes, e a representante da EDP, patrocinadora principal, Marta Marques.

Tal como sucede desde a sua primeira edição, parte do valor das inscrições reverte para o IPO Porto e para a causa do cancro da mama. Apelando à participação das mulheres, Catarina Araújo frisou ser esta uma forma positiva de contribuir para uma causa "que é de todos. Mais do que os resultados individuais na corrida, essa, sim, será a melhor recompensa no final", referiu, a esse propósito, Catarina Araújo.
Ao longo das 12 edições, o evento já angariou mais de 220 mil euros para a causa do cancro da mama, segundo avançou a organização.

Além da componente solidária e de sensibilização, a iniciativa é um fenómeno ímpar no Porto por juntar tantas mulheres, realçou ainda a vereadora, mostrando a importância da sua realização quer em termos de estímulo à prática desportiva quer pelo facto de proporcionar momentos de convívio e divertimento, entre amigas e familiares.

Na vertente competitiva, a atleta Mónica Silva, vencedora em 2011, é uma das principais favoritas a suceder a Salomé Rocha, a mais rápida em 2017.

As inscrições continuam abertas e podem ser realizadas em www.runporto.com ou nas lojas Sport Zone do Grande Porto.