Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Consórcio LIFE avalia eficácia das soluções de base natural nos edifícios
12-07-2019

Parceiros comunitários vieram ao Porto avaliar eficácia e impulsionar a aplicação das soluções de base natural no conforto dos edifícios académicos e de utilização coletiva.


A cidade do Porto acolheu nesta semana o 3.º encontro do consórcio LIFE - myBUILDINGisGREEN, um projeto cofinanciado pelo Programa LIFE cujo objetivo é avaliar e monitorizar a real eficácia de Nature Base Solutions (NBS) na melhoria do conforto bioclimático de edifícios escolares, bem como no aumento da resiliência e capacidade de adaptação destes edifícios aos extremos climáticos (ondas de calor e vagas de frio) que se perspetivam nos próximos anos.


Neste que foi o primeiro encontro realizado em Portugal, os parceiros do projeto tiveram a oportunidade de visitar a Escola Básica do Falcão, em Campanhã, que será o edifício-piloto do Porto e o local de implementação das NBS para melhorar o conforto bioclimático dos seus alunos e pessoal docente e não docente.


Os participantes no projeto, que tem a designação "Aplication of Nature-Based Solutions for local adaptation of educational and social buildings to Climate Change", reuniram ontem no Porto Innovation Hub, onde o vice-presidente da Câmara e vereador da Inovação e Ambiente, Filipe Araújo, reforçou o interesse do Município em potenciar os benefícios produzidos pelas coberturas e fachadas verdes na cidade para a criação de um território urbano mais saudável, sustentável, biodiverso e resiliente.


O consórcio do LIFE-myBUILDINGisGREEN é coordenado pelo CSIC - Conselho Superior de Investigação Científica do Estado Espanhol, que agrega o Real Jardim Botânico de Madrid e o Instituto de Ciências da Construção Eduardo Torroja, e engloba ainda a Fundação CARTIF, a Diputación de Badajoz, a Comunidade Intermunicipal do Alentejo Central e o Município do Porto.


Anfitrião do encontro, foi o Porto, aliás, que abriu a discussão das melhores práticas e soluções a implementar nos edifícios-piloto às associações nacionais e empresas do setor das NBS e das coberturas verdes.


A participação neste encontro do Porto por parte da ANCV - Associação Nacional de Coberturas Verdes, da sua congénere espanhola, a ASESCUVE - Asociación Española de Cubiertas Verdes y Ajardinamientos Verticales, e de algumas empresas do setor permitiu produzir um debate mais técnico e científico, focado no desempenho das NBS, com o objetivo de garantir o cumprimento de um conjunto de serviços dos ecossistemas essenciais para a prossecução da adaptação local às alterações climáticas, bem como dar continuidade ao trabalho desenvolvido pelo Projeto Quinto Alçado do Porto para potenciar os benefícios produzidos pelas coberturas e fachadas verdes no ambiente da cidade.


Durante o encontro, foram ainda debatidas as soluções propostas com o intuito de conseguir otimizar os benefícios produzidos para a melhoria do conforto bioclimático dos utilizadores dos edifícios e a garantia de inovação. O conjunto de parceiros busca soluções inovadoras que garantam uma resposta positiva à necessidade de aumento da resiliência e capacidade de adaptação dos edifícios escolares num futuro próximo.


O projeto LIFE - myBUILDINGisGREEN LIFE17 CCA/ES/00088 conta com um orçamento global de quase 2,9 milhões de euros cofinanciado pela União Europeia através do Programa LIFE e o Município do Porto tem reservados para o projeto da EB1 do Falcão 542.000€, destinados ao desenvolvimento e implementação das NBS até 2022.