Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Conselho Metropolitano alinhado na defesa do Aeroporto do Porto
26-02-2016

O Conselho Metropolitano do Porto reiterou hoje as preocupações já demonstradas por Rui Moreira e ontem pelo Conselho Regional do Norte acerca da operação da TAP no Porto e sobre o futuro do aeroporto que serve a região, apoiando as posições que o presidente da Câmara do Porto tem tomado. O órgão é constituído pelos 17 municípios que compõem a Grande Área Metropolitano do Porto.


Falando durante a reunião realizada no Porto hoje de manhã, Hermínio Loureiro, presidente do organismo, referiu-se às ações que o Conselho Metropolitano tem procurado assumir como complementares às da Câmara do Porto, divulgando que está agendada para o dia 7 de março uma reunião com a administração da TAP. Recorde-se que a transportadora chegou a ter agendada, segundo Hermínio Loureiro, uma reunião para o dia 15 de fevereiro, mas esta foi desmarcada pela própria TAP.


Durante a reunião Rui Moreira congratulou-se com as posições que têm vindo a ser assumidas pelos vários organismos do norte do País, mas também por entidades nacionais e de outras regiões - recorde-se que também o Conselho Metropolitano de Lisboa manifestou já solidariedade às posições assumidas pelo Porto -, lembrando que "a questão é de interesse estratégico nacional". O presidente da Câmara reiterou as suas dúvidas na reunião de autarcas desta manhã, questionando: "a TAP é privada ou pública".


Questão também abordada durante a reunião de hoje foi a do papel da ANA - Aeroportos de Portugal na gestão do Aeroporto Francisco Sá Caneiro, depois de Hermínio Loureiro ter revelado que o Conselho Metropolitano do Porto se quer reunir com a administração desta empresa privatizada. Sobre essa matéria, Rui Moreira lembrou a sua posição contrária ao modelo de privatização dos aeroportos, por ter tirado autonomia ao do Porto, e concluiu "a TAP ainda pode ter uma substituta para o Porto, mas o Aeroporto não", lembrando, desta forma, a importância estratégica do equipamento.