Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Conferência internacional vem ao Porto abrir o debate sobre o declínio da natureza
25-08-2019
"Como enfrentar o perigoso declínio da natureza?" é a grande questão que vários especialistas de todo o mundo vêm ao Porto esclarecer, em setembro, numa conferência que pretende abrir o que é considerado o grande debate para 2020.

De participação gratuita mediante inscrição prévia, o evento tem lugar no Parque de Serralves, nos dias 10 e 11 de setembro próximo, e parte dos alertas lançados pelo Relatório de Avaliação Global sobre Biodiversidade e Serviços dos Ecossistemas da Intergovernmental Science-Policy Platform on Biodiversity and Ecosystem Services (IPBES). Aí se fala dos efeitos dramáticos do ser humano sobre o Planeta, da impossibilidade de os travar sem mudanças radicais de comportamento e da necessidade urgente de atitudes nos domínios económicos, sociais, políticos e tecnológicos.

Assim, esta conferência sobre biodiversidade visa promover a análise dos problemas do passado e do presente e os desafios do futuro, divulgando e discutindo as conclusões dramáticas do relatório do IPBES, enquanto abre caminho para novas e mais efetivas abordagens para enfrentar o perigoso declínio da Natureza.

Para tal, reúne especialistas mundiais, também eles autores do relatório do IPBES, investigadores e profissionais que desenvolvem trabalho em todo o mundo para entender e proteger a biodiversidade e os ecossistemas ameaçados. O programa inclui apresentações, debates e a exibição de um filme concluído recentemente numa das regiões mais selvagens e mais biodiversas de Portugal: o Vale do Guadiana.



Promovida pela Fundação de Serralves e o CIBIO-InBIO (Centro de Investigação em Biodiversidade e Recursos Genéticos da Universidade do Porto) com apoio da Cátedra EDP Biodiversidade, a conferência acontece quando está a terminar década das Nações Unidas sobre Biodiversidade (2011-2020), mas sendo evidente que as ambiciosas Metas de Biodiversidade de Aichi da Convenção sobre Diversidade Biológica (CDB) não serão cumpridas-

Será, portanto, um evento de abertura para o ano crítico de 2020, quando várias iniciativas serão organizadas em todo o mundo para discutir como travar a perda de biodiversidade para assegurar ecossistemas resilientes, culminando na Conference of the Parties das Partes da CDB, em outubro, e da muito aguardada adoção à escala mundial da Estratégia de Biodiversidade Pós-2020.

Não obstante, a conferência vai também demonstrar que há ainda esperança para o Planeta e para a Humanidade, já que serão mostrados vários casos de estudo que provam ser possível inverter o declínio da biodiversidade, nomeadamente através do desenvolvimento de parcerias que reúnam a academia e os setores público e privado.

Por isso, também o público será convidado para as discussões levantadas pelas apresentações, das quais se espera que surjam contribuições para a Estratégia de Biodiversidade Pós-2020.