Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Colóquio com debates e mostra documental evocam 1.º Visconde de Balsemão
25-11-2017
A Biblioteca Pública Municipal do Porto (BPMP) e a Universidade do Porto promovem um colóquio sobre "O 1.º Visconde de Balsemão (1735-1804) - humanismo, diplomacias e reformas na era das revoluções", a partir da próxima segunda-feira e com entrada livre. 

O evento de dois dias, na Biblioteca, inclui diversas comunicações e começa pela dedicada à biblioteca do visconde, que é também motivo da exposição "Alguns documentos sobre o Brasil pertencentes à Livraria dos Viscondes de Balsemão na BPMP", a decorrer em paralelo.

Os feitos do visconde a nível político, diplomático, militar, cartográfico e literário, entre outros, são abordados nas diferentes intervenções deste colóquio, que terminam com debates temáticos e contam com a participação de Luís Cabral e Júlio Costa (BPMP), Tiago C. P. dos Reis Miranda (Universidade de Évora), Francisco Topa (U.Porto), Renata Araújo (U.Algarve), Luís Miguel Moreira (U.Minho e U.Carlos II de Madrid), Iris Kantor (U.São Paulo), Daniela Teixeira Fernandes (Arquivo Municipal do Porto), André Ferrand de Almeida (U.Lisboa), João Carlos Garcia (U.Porto e U.Lisboa) e Laura Soares (U.Porto).

Diplomata, poeta, autor de mapas e atlas, militar e cavaleiro da Ordem de Malta, Luís Pinto de Sousa Coutinho (Moimenta da Beira, Leomil, 27.11.1735 - Lisboa, Ajuda, 14.04.1804) foi uma relevante figura da História nacional. Oficial de artilharia, foi Governador e Capitão-Geral de Cuibá e Mato Grosso (Brasil) e Enviado Extraordinário e Ministro Plenipotenciário de Portugal junto da corte de Londres, em 1774.
A nomeação de D. Luís Pinto para Ministro e Secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Guerra, em 1788, levaria ao seu intenso envolvimento na Guerra das Laranjas, em 1801, que terminou com o Tratado de Badajoz e a perda de Olivença de Espanha para Portugal. Nesse ano, é agraciado com o título de Visconde de Balsemão pelo príncipe regente D. João. Senhor do Morgado de Balsemão, faleceu três anos depois, em Lisboa, e o seu túmulo encontra-se na Capela de São Pedro de Balsemão, em Lamego.

O colóquio realiza-se no Auditório da BPMP, com acesso pela Rua do Morgado de Mateus. A entrada é livre, mas condicionada à lotação do auditório.
O programa detalhado pode ser acedido aqui.