Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Coliseu do Porto volta a receber a ópera graças a parceria com o Teatro Nacional de São Carlos
06-10-2017

A ópera está de regresso ao Coliseu do Porto, no âmbito de um protocolo com o Teatro Nacional de São Carlos (TNSC). "Turandot", de Giacomo Puccini, é a primeira obra a repor - no dia 21 de outubro - a tradição operática na sala portuense.


"Afinal há ópera no Coliseu!". É de modo entusiástico que a instituição anuncia no seu website o início da colaboração com o TNSC. Conforme se pode ler, "a concretização desta parceria, que arranca da melhor maneira com este espetáculo de eleição, é a materialização de um dos propósitos fixados pelo Coliseu do Porto aquando da sua refundação".


"Turandot", ópera em três atos estreada em 1926 no Scala de Milão, será apresentada "em versão concerto, semi-encenada", dirigida pela maestrina Joana Carneiro. No papel principal tem a "mais prestigiada cantora lírica portuguesa", Elisabete Matos.


Com esta produção, o São Carlos volta a este palco do Porto 33 anos depois. Em comunicado, a instituição assinala tratar-se de um regresso "muito ansiado".


Ao jornal Observador, o diretor do Coliseu manifestou haver vontade de esta ser uma colaboração "regular". Paz Barroso lembra em entrevista que as condições técnicas existem: "Podíamos fazer aqui um festival internacional de ópera, temos dois fossos para orquestra. Se tem de haver descentralização, o Coliseu está claramente identificado para isso, com a vantagem de poder ter bilhetes muito acessíveis com lugares muito bons."


+info: página do Coliseu do Porto