Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Cidades Analíticas em discussão
11-03-2015

Realizou-se ontem, no Auditório da Casa das Artes, no Porto, o workshop "As Cidades Analíticas na Região do Norte", uma iniciativa organizada pela CCDR-N, em parceria com a Direção-Geral do Território e a Secretaria de Estado do Ordenamento do Território e da Conservação da Natureza.


A sessão foi a primeira de um conjunto mais alargado de workshops regionais alusivos à iniciativa "Cidades Analíticas", lançada pelo Ministério do Ambiente, Ordenamento do Território e Energia com o objetivo de promover ideias e projetos inovadores no âmbito da analítica urbana e das cidades inteligentes.


Rui Moreira foi orador e falou sobre o papel do Porto, enquanto cidade com "todos os ingredientes para integrar o grupo da frente nas cidades europeias de média dimensão que pretendem ser uma referência neste campo". "Possuímos as infraestruturas, excelentes recursos humanos e ainda, e talvez o mais importante, um ecossistema de empreendedores que, em conjunto connosco, pretendem criar valor sobre estes dados, sobre este conhecimento, contribuído desta forma, como referi inicialmente, para o desenvolvimento determinado de uma verdadeira cidade analítica como pretendo que o Porto venha a ser", referiu Rui Moreira na sua intervenção. O Presidente da Câmara do Porto destacou ainda a importância da mobilidade urbana para as cidades do futuro.


O workshop serviu ainda para apresentar boas práticas da criação e uso de ferramentas avançadas de processamento de dados como suporte à gestão urbana. Dos vários exemplos de casos de sucesso destaque para a "NavMetro", um projeto conjunto da Metro do Porto, FEUP e ACAPO e o "Sistema de Monitorização da Qualidade de Vida Urbana do Porto", do Município do Porto.


Do programa destaque, ainda, para uma apresentação da CCDR-N, que enquadra as "Smart Cities" na Estratégia Regional de Especialização Inteligente, bem como a apresentação do Prémio "Cidades Analíticas 2015". A sessão foi encerrada pelo secretário de Estado do Ordenamento do Território e da Conservação da Natureza, Miguel de Castro Neto.