Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Centro de rastreio móvel à Covid-19 já realizou 1.000 testes a pacientes suspeitos
24-03-2020
O centro de rastreio móvel, instalado no Parque da Cidade, atingiu nesta segunda-feira os 1.000 testes a pacientes suspeitos com o vírus Covid-19.

Ainda nem há uma semana abriu e a capacidade de resposta da primeira estrutura móvel de rastreio à Covid-19 montada em Portugal, pela Unilabs, com o suporte da Câmara do Porto e o acompanhamento da ARS-Norte, superou um milhar de testes ao novo coronavírus.

Recorde-se que a ideia foi apresentada pela Unilabs ao presidente da Câmara do Porto e, em menos de 72 horas, o centro de rastreio móvel à Covid-19 foi montado no Parque da Cidade (Queimódromo), tendo Rui Moreira identificado o espaço como aquele que reunia as condições adequadas para acolher esta unidade.

O sistema funciona em drive-thru, ou seja, os pacientes suspeitos - apenas e só aqueles que são previamente encaminhados pela Linha Saúde 24 (SNS 24) - entram de carro nas estruturas e nem precisam de sair da viatura, enquanto os profissionais de saúde fazem o teste, que consiste em passar uma zaragatoa no nariz. O procedimento médico demora entre 5 a 7 minutos.

Os resultados devem demorar entre 24 e a 72 horas, dependendo do volume de testes realizados.

A Câmara do Porto tem estado na primeira linha de apoio aos hospitais públicos da cidade e além do envolvimento na montagem do primeiro centro de rastreio da doença Covid-19 no país, desenvolveu um projeto com uma empresa local para iniciar a produção de máscaras do tipo cirúrgico.