Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Causas fraturantes e temas apaixonantes cruzam-se com música e animação para todos na Feira do Livro
09-09-2019
Debates e conversas, belos jardins e paisagens, eventos musicais de acesso gratuito, livros a preços mais acessíveis, presença de escritores, teatro, oficinas para diferentes idades e muita animação fazem a nova edição da Feira do Livro, que está a decorrer até ao próximo dia 22.

O fim de semana levou aos Jardins do Palácio de Cristal uma série de propostas variadas, que começaram no sábado com as homenagens a Eduardo Lourenço,  uma original performance sobre graffiti e um poema dançado pelo Balleteatro (que ali voltará nos sábados 14 e 21 deste mês, sempre às 17,45 horas).

O programa teve outro momento forte no domingo com uma conversa/espetáculo. Tomando como nome o título do filme "O Labirinto da Saudade", que Miguel Gonçalves Mendes realizou a propósito da vida e obra de Eduardo Lourenço, a sessão reuniu o cineasta com Pilar del Rio, Siza Vieira e Noiserv (o projeto musical de David Santos) para uma conversa moderada por Nuno Artur Silva. Foi ainda ocasião para um miniconcerto de Noiserv, que incluiu o tema composto para o filme sobre o filósofo e ensaísta que esta edição da feira do Livro do Porto está a homenagear.



Mas o dia de ontem teve outras propostas para o público que tem afluído em quantidade ao Palácio. Além das atividades educativas e de animação, particularmente dirigidas aos mais novos, o certame contou com a presença do poeta e ensaísta Eduardo Pitta para esclarecer se "A literatura portuguesa continua no armário" e estabelecer comparação entre literatura gay e literatura feita por homossexuais. Thomas Mann, Virginia Wolf, Ali Smith e Edmund White foram alguns dos autores citados.

Outra das sessões especiais de domingo foi o lançamento do livro "Geographia d'Entre Douro e Minho e Tras-os-Montes", uma proposta de viagem que João de Barros assinou no século XVI e agora apresentada por Joana Lencart e Francisco Ribeiro da Silva.

Houve ainda ocasião para José Eduardo Agualusa, Rui Zink e Isabel Figueiredo conversarem sobre a sua experiência de escrita em tempos social e politicamente conturbados nos diferentes países, contando com a moderação de Nuno Artur Silva, o comissário desta edição da Feira do Livro. 

À noite, o ciclo de cinema "Europa" foi inaugurado pelos seus programadores - Guilherme Blanc, da Câmara do Porto, e Joana Canas Marques, do Cineclube do Porto - com a apresentação do filme "The Devils", que conquistou para Ken Russell o prémio de melhor realização no Festival Internacional de Cinema de Veneza, em 1971.

Sugestões para esta terça-feira, dia 10

De acesso livre, esse ciclo de cinema, composto por um conjunto de cinco obras, apresenta amanhã, terça-feira dia 10, pelas 21,30 horas, o filme "Sobre a violência / Concerning violence", com que o sueco Goran Olsson ganhou o Prémio Cinema Fairbindet no Festival de Cinema de Berlim - Berlinale (2014).

Também na programação de amanhã, merece realce o debate que, a partir das 19 horas, junta Rui Moura, Orfeu Bertolamy e Júlio Isidro para recordar os 50 anos de um momento histórico: a chegada do Homem à Lua. Sob moderação do especialista e divulgador televisivo da astronomia Miguel Gonçalves, aquele que foi o início da era espacial vai ser analisado com o mote "Lua: um gigantesco salto para a Humanidade com cambalhotas à retaguarda?". Passado meio século de tal aventura, há já distância histórica suficiente para perceber a génese política, social e científica, bem como a natureza, os mitos e as dádivas dessa epopeia humana. E é também altura para perguntar: Por que razão não regressámos? O nosso próximo destino espacial terá de ser necessariamente e uma vez mais o nosso satélite natural? E, já agora, o que é que a Humanidade deve à Lua?

Muitos mais debates, lições, conversas, espetáculos, concertos e sugestões de animação ou educativas preenchem os próximos dias na programação da Feira do Livro, que pode consultar no Jornal (veja no Issuu ou descarregue em pdf) e acompanhar no facebook.