Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Candeeiros de 30 artistas lançam luz sobre o Dia Mundial da Saúde Mental
10-10-2018

Uma tertúlia e uma exposição artística seguida de leilão, ao fim da tarde, são algumas das iniciativas com que o Dia Mundial da Saúde Mental é hoje assinalado no Porto.


"Dar Luz a Esta Causa" é o nome da exposição efémera de candeeiros criados por 30 artistas, que foi inaugurada nesta tarde e que também hoje termina com um leilão solidário, entre as 19 e as 21 horas, na Fundação da Juventude - Palácio das Artes.


A iniciativa partiu da CAPITI - Associação Portuguesa para o Desenvolvimento Infantil, que reuniu trabalhos de Fernanda Fragateiro, João Onofre, João Pedro Vale, Vasco Araújo e vários outros, sendo que a receita do leilão reverte na totalidade para o tratamento de crianças com perturbações do desenvolvimento e pertencentes a famílias carenciadas.


Realizada pelo segundo ano, a exposição "Dar Luz a Esta Causa" pretende, ainda, sensibilizar a sociedade para um problema que nem sempre é visível, mas que abrange muitas famílias portuguesas sem acesso aos cuidados de saúde necessários. E é a essas famílias que a equipa de voluntários da CAPITI presta diariamente apoio, do qual beneficiam já 70 crianças.


A inauguração da exposição contou com a presença do presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, da presidente da CAPITI, Mariana Saraiva, do neuropediatra Nuno Lobo Antunes e da presidente executiva da Fundação da Juventude, Carla Mouro.


Os artistas comprometidos com esta causa e cujos candeeiros são leiloados na Fundação da Juventude - Palácio das Artes a partir das 19 horas são Albuquerque Mendes, Ana Guedes, Ana Manso, António Olaio, Carolina Pimenta, Cecília Costa, Cristina Lamas, Felipa Lacerda, Fernanda Fragateiro, Gerardo Burmester, Isaque Pinheiro, João Miguel Rebocho, João Onofre, João Pedro Vale, João Queiróz, Luísa Mota, Manuel Caeiro, Mariana Gomes, Marisa Ferreira, Nettie Burnett, Paula Guimarães, Paulo Brighenti, Pedro Barateiro, Pedro Casqueiro, Pedro Gomes, Raquel Sérvolo, Rodrigo Oliveira, Sara Maia, Vasco Araújo e Vitor Pomar.


Tertúlia para desmistificar a saúde mental


Entretanto, o Dia Mundial da Saúde Mental foi igualmente assinalado durante a tarde no Café Fnac da Rua de Santa Catarina, que recebeu uma conversa aberta ao público e dedicada à questões relacionadas com a saúde mental.


Promovida pelo Município do Porto em parceria com os Agrupamentos de Centros da Saúde da cidade, a tertúlia teve como protagonistas os psicólogos Rui Tinoco e Patrícia Andrade e pretendeu desmistificar a temática da Saúde Mental, combatendo o estigma associado à mesma, numa perspetiva de contributo para a promoção da saúde mental a nível comunitário.


Fernando Paulo, vereador da Câmara do Porto com o pelouro da Coesão Social, aproveitou o encerramento da iniciativa para falar sobre o projeto municipal de Promoção da Literacia em Saúde, que tem como grande objetivo potenciar o valor do cidadão enquanto agente de promoção de saúde.


"De uma forma articulada, pretende-se focar a promoção da saúde dos munícipes ativando-os através de atividades impactantes dirigidas a um conjunto heterogéneo de públicos: população ativa, crianças e jovens, população sénior, estudantes universitários", referiu o vereador.


Recorde-se que esta promoção da saúde tem também sido feita a nível interno pelo Município do Porto através de ações de formação que visam dotar os seus colaboradores com ferramentas específicas para promover a saúde mental no local de trabalho.