Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Câmara do Porto vai disponibilizar 100 mil euros para a reconstrução do hospital da cidade da Beira
20-03-2019

Após a catástrofe natural que assolou a cidade da Beira, em Moçambique, à passagem de um ciclone na semana anterior, o Município do Porto vai disponibilizar apoio de equipas pós-catástrofe, como fez na Madeira, e 100 mil euros para a reconstrução do hospital, no âmbito da geminação entre as duas cidades.


O montante destinado ao hospital inscreve-se nas necessidades já identificadas pela Health4Moz, ONGD - Organização Não-Governamental para o Desenvolvimento com sede no Porto, que presta já apoio no local e está articulada com a Câmara do Porto.

Passado o período de emergência e assim que forem quantificadas as necessidades no rescaldo da catástrofe, o Município do Porto estará em condições de enviar uma equipa multidisciplinar para a cidade da Beira, de acordo com as prioridades que forem reportadas.

Recorde-se que a Câmara do Porto agiu de forma semelhante com os incêndios na Madeira em 2016, tendo disponibilizado uma experiente equipa em contexto de catástrofe para ajudar na avaliação dos estragos provocados e na formação de medidas futuras de prevenção.

De acordo com a ONU, são necessários 35 milhões de euros para as vítimas do ciclone Idai em Moçambique, que já terá provocado a morte a cerca de 1 000 pessoas. Em Portugal, é a Presidência da República que está a coordenar o plano de apoio humanitário.

Além disso, a Câmara do Porto está também a articular com a Associação Portugal Moçambique outro tipo de apoio.

O presidente da Câmara do Porto manifestou ao seu homólogo da Beira total solidariedade, logo após ter tomado conhecimento, como todos os portugueses, da dimensão e gravidade da catástrofe que se abateu sobre a cidade-irmã da Beira, geminada com o Porto desde 1989.