Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Câmara do Porto dá "tolerância zero" no estacionamento
28-10-2016

Os comportamentos anti-cívicos são dos principais adversários da política de mobilidade da Câmara do Porto. Em primeiro lugar porque não existe uma censura pública sobre os que desrespeitam de forma reiterada os restantes cidadãos e a autoridade, estacionando em segunda fila, em locais proibidos e que circulam desregradamente na cidade. A Polícia Municipal irá atuar com "tolerância zero" o estacionamento indevido e, sobretudo, em segunda fila.  


A política de estacionamento pago à superfície é fulcral na estratégia de mudança de hábitos e vícios. Contudo, não chega. A atuação das entidades policiais é, por isso, fundamental.


A regulação do trânsito é uma competência da Polícia de Segurança Pública mas também da Polícia Municipal. Sabe-se que estas duas entidades policiais têm tido poucos meios, nomeadamente humanos, para promover a sua atividade fiscalizadora. Nesse sentido, a Câmara do Porto promoveu, junto do Ministério da Administração Interna, pedidos do destacamento de novos efetivos para a Polícia Municipal. Em agosto de 2016 foram destacados 42 novos elementos, esperando-se mais 100 no próximo anos. Este aumento de capacidade da PM irá permitir mais fiscalização na cidade.


Sendo certo que a polícia não pode estar em todas as ruas em simultâneo nem atrás de cada cidadão, a Polícia Municipal pode, contudo, promover uma nova atitude e anuncia hoje a aplicação de tolerância zero em relação ao estacionamento abusivo e em concreto ao estacionamento em segunda fila.


As autoridades devem promover a sua atividade através da sua presença, de atitudes profiláticas e didáticas. Contudo, dado o ponto a que chegou o desrespeito reiterado e sem censura pública de regras básicas de civismo, impõe-se a aplicação de uma medida desta natureza (tolerância zero), sobretudo em relação ao estacionamento em segunda fila e quando este promover dificuldades à circulação de outros veículos e de peões.