Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Câmara do Porto envia especialistas para ajudar na avaliação e prevenção de incêdios no Funchal
15-08-2016

A Câmara do Porto vai ajudar o Funchal a avaliar as consequências dos incêndios que afectaram de forma grave aquela cidade na semana passada e a traçar planos de prevenção para o futuro. Durante a catástrofe que vitimou três pessoas e queimou dezenas de casas e quilómetros de floresta, Rui Moreira enviou uma mensagem a Paulo Cafôfo, presidente da Câmara do Funchal, oferecendo solidariedade e ajuda. Agora, a ajuda será concretizada através do envio de uma equipa multidisciplinar de colaboradores da Câmara do Porto que chegará ao Funchal na próxima quinta-feira, para identificar problemas estruturais e ajudar a resolvê-los no futuro.

 

A equipa que será enviada pela Câmara do Porto inclui elementos do Batalhão Sapadores Bombeiros, da Polícia Municipal e Domus Social, com larga experiência em cenários de catástrofe em Portugal e no estrangeiro e é considerada importante pelo presidente da Câmara do Funchal que hoje, em declarações à TVI, revelou a informação.




Esta equipa multidisciplinar da Câmara do Porto dará apoio na avaliação e mitigação do stress pós-traumático, estará pronta para fazer protecção de edifícios; colaborar na inventariação do estado do edificado e outras infra-estruturas e promover a coordenação e criação de equipas de primeira intervenção.

 

Numa primeira fase, viajarão para o Funchal onze efectivos, que se irão encarregar de inspecções ao edificado, na execução de escoramentos em edifícios em risco de ruir, no levantamento do edificado afectado pelos incêndios; no levantamento da área florestal ardida e vias de comunicação afectadas; na constituição das equipas de primeira intervenção e na promoção do regresso das famílias às suas habitações.

 

A Câmara do Porto, através do seu Batalhão de Sapadores, tem estado envolvida em tarefas semelhantes em concelhos vizinhos, como Vila Nova de Gaia e Gondomar, durante este verão.

 

Numa segunda fase, atuação virada para a emergência psicossocial numa avaliação do stress pós-traumático decorrente dos incidentes.

 

As Câmaras do Porto e do Funchal têm colaborado em diversas matérias, depois de um encontro entre os dois autarcas que teve lugar este ano no Porto.