Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Câmara do Porto apresenta contas exemplares que garantem projetos
02-06-2016

O orçamento da Câmara do Porto para 2016 vai subir para 267,4 milhões de euros, permitindo avançar com tranquilidade para projetos como o do Matadouro e do Bolhão, sem depender de outros financiamentos e ganhar capacidade de endividamento para novos projetos.


A retificação do orçamento será sujeita pelo executivo de Rui Moreira à Câmara na próxima reunião, que terá lugar terça-feira, e já incorpora os 49,2 milhões de euros do saldo de gerência de 2015, o maior de sempre e e 28,7 milhões de euros relativos à concretização de uma parte do Acordo do Porto, assinado com o Governo em julho.


Os mais de 28 milhões referem-se a indemnizações pagas pelo Governo à Câmara do Porto a propósito dos terrenos do Aeroporto do Porto. Recorde-se que a autarquia tinha perdido o processo em tribunal, mas o Governo considerou que deveria pagar ao executivo de Rui Moreira uma verba por questões de equidade com Lisboa.


O acordo foi estabelecido pela Câmara com o anterior Governo e assumido já pelo atual.


Os 28,7 milhões de euros vão ser usados pela Câmara para amortizar a dívida, o que reduz o passivo municipal para valores históricos., 


Ao situar-se nos 267,4 milhões de euros, o orçamento para 2016 transforma-se num dos maiores da história da Câmara do Porto. Também o saldo de gerência, que já em 2015 tinha atingido valores históricos, alcança em 2016 um valor ainda maior.


O Acordo do Porto contemplava cerca de 40 milhões de euros para avançar com o terminal intermodal de Campanhã (cerca de seis milhões), resolver divergências antigas relacionadas com o aeroporto, a Metro e a Sociedade de Transportes Coletivos do Porto (STCP), e financiar a Porto Vivo - Sociedade de Reabilitação Urbana (cinco milhões).