Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Câmara do Porto acolheu apresentação de revista sobre associativismo juvenil
29-09-2020

O átrio do edifício dos Paços do Concelho foi o palco para a apresentação do primeiro número da revista "Radar Associativo", que surge com a missão de tornar mais acessível a informação sobre o associativismo juvenil.


A publicação, que resulta de uma parceria entre a Câmara do Porto e a Federação Nacional de Associações Juvenis (FNAJ), no âmbito do Centro Português de Informação Juvenil, tem como tema de destaque o mote da campanha nacional da FNAJ: "Associativismo Juvenil: Escola Para a Igualdade". A revista "Radar Associativo" pretende munir organizações e associações com ferramentas de debate e reflexão sobre a igualdade e não discriminação na prática dos seus projetos e atividades.

"A inclusão e a promoção da igualdade de oportunidades é um dos princípios com que a Câmara Municipal do Porto está a trabalhar e sempre trabalhou as políticas de juventude. Esta inclusão e promoção da igualdade de oportunidades é um dos três princípios que norteiam o Plano Municipal da Juventude do Porto 3.0 e está também na base da construção da Estratégia da Juventude do Porto 4.0", sublinhou a vereadora da Juventude e Desporto, Catarina Araújo, presente no lançamento da revista.

A título de exemplo, Catarina Araújo destacou os programas AIIA dedicados a jovens NEET (ou seja, que nem estudam nem trabalham), o projeto de mediadores interculturais com comunidades migrantes, o projeto "FAP no Bairro", o programa "Aconchego" e o programa "Desporto no Bairro".

O primeiro número da revista "Radar Associativo", que será publicada trimestralmente, conta com a participação e artigos assinados por Catarina Araújo, Rosa Monteiro, secretária de Estado para a Cidadania e Igualdade, e Sónia Paixão, vice-presidente do Instituto Português do Desporto e Juventude.

"Esperamos que esta publicação inspire novos projetos e estimule ações ganhadoras, potenciando a capacidade de inovação e o poder criativo dos/as jovens ao serviço do país. A escolha da igualdade para primeiro tema da revista está em linha com as causas abraçadas por esta jovem geração, que se assume mais inclusiva, plural e defensora de uma real igualdade de oportunidades", vincou o presidente da FNAJ, Tiago Rego.