Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

BMW e Critical Software escolhem o Porto para produzir "o carro do futuro"
18-06-2018

A portuguesa Critical Software acaba de anunciar que, em parceria com a BMW, vai desenvolver e produzir na cidade do Porto um software pioneiro que será utilizado a bordo dos carros da conceituada marca automóvel alemã. Esta joint venture (aliança entre empresas) levará à constituição de uma nova empresa, a Critical TechWorks, que terá sede no Porto.


O anúncio, avançado pelo jornal Público, explica que, neste momento, só falta mesmo "a luz verde" dos reguladores, para que o projeto possa efetivamente avançar. A aposta da BMW na empresa portuguesa - uma das melhores posicionadas no mundo no desenvolvimento de software e que tem entre os seus principais clientes a NASA - para a construção do "carro do futuro", implica a criação de uma nova empresa, a Critical TechWorks, que se dedicará à conceção e produção desta inovadora solução.


De acordo com Gonçalo Quadros, presidente-executivo da tecnológica portuguesa, "este é um importante passo para a Critical Software", afirmando ainda aquele responsável, citado pelo Público, que a "Critical TechWorks será pioneira, a referência à escala global, na construção do carro do futuro e de uma nova e espetacular era, no que toca aos serviços de mobilidade".


Para cumprir este objetivo, a sede ficará instalada no Porto, cidade onde a empresa abriu um grande centro tecnológico em 2017, e contará, naturalmente, tanto com o apoio deste centro de produção como também com o apoio da unidade de Lisboa.


Neste momento, a nova Critical TechWorks aguarda a aprovação dos reguladores da concorrência em Portugal e Alemanha. O anúncio foi feito em simultâneo nos dois países e coincide com o 20.º aniversário da Critical Software.


Critical Software instalou-se no Porto em 2017


Nascida em Coimbra, em 1998, a Critical Software chegou ao Porto em fevereiro do ano passado, impulsionada pela dinâmica da cidade e pela excelência dos recursos humanos que aqui encontrou.


Trabalha para clientes como as Forças Armadas do Reino Unido, as agências espaciais norte-americana (NASA), europeia (ESA), chinesa (CNSA) e japonesa (JAXA), a Vodafone, a Deutsche Telekom, a EDP ou Bank of New York.


No Largo Tito Fontes, em plena Baixa, tem cinco andares de escritórios que perfazem uma área de 1.800 m2, onde trabalham 150 profissionais altamente qualificados nas áreas das Tecnologias da Informação e Comunicação e da Engenharia.


À data da inauguração, o CEO, Gonçalo Quadros, explicou ao "Porto." o porquê da aposta na Invicta: "Queríamos muito estar no Porto, no coração desta bonita e vibrante cidade, que é já hoje reconhecida como um polo de excelência e de atratividade no setor da inovação tecnológica. Tal como o Porto, este é um projeto que irradia energia, ambição e criatividade. Estamos, por isso, muito orgulhosos de poder fazer parte deste movimento de qualificação e valorização da cidade".


Segundo números divulgados pela Lusa em março, no ano transato o volume de negócios da Critical Software cresceu 12% face a 2016. A faturação rondou os 32 milhões de euros, em grande parte devido às operações em países como Reino Unido e a Alemanha, sobretudo nas áreas das indústrias automóvel e de energia.