Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Aulas de educação canina são gratuitas para animais adotados no canil municipal
05-02-2019
A Câmara do Porto está a promover aulas gratuitas de educação canina para os animais adotados no Canil Municipal.
 
Esta medida inscreve-se no âmbito do Plano Municipal de Controlo e Bem-Estar das Populações Animais de Cães e Gatos, que prevê a aplicação de medidas de promoção da adoção responsável, como é exemplo a oferta da esterilização aos animais adotados no canil municipal desde 2015.

As aulas são orientadas pelo comportamentalista/treinador canino Hugo Roby e visam dotar os detentores de animais de companhia de técnicas para lidar com os seus cães, aumentando a comunicação entre "Homem e Cão". Assim, são ministrados ensinamentos de educação, cuidados de promoção de bem-estar animal, aconselhamento de equipamento adequado e, principalmente, da reintrodução do animal na sociedade.

As próximas aulas vão decorrer em dois sábados, designadamente em 16 de fevereiro (no Parque da Pasteleira) e 16 de março (no Parque do Covelo), em ambos os casos às 10,30 horas.

Apesar de gratuita, a inscrição é obrigatória e limitada às vagas existentes. Tendo a aula como público-alvo os animais adotados no Canil Municipal, na situação de haver mais interessados do que vagas disponíveis, será dada prioridade aos animais esterilizados.

Mais informações e inscrições através do endereço de correio eletrónico sprcanil@cm-porto.pt .

Refira-se que a política da Câmara do Porto neste setor contemplou a recente inauguração do primeiro Parque Canino da cidade, no Jardim de Paulo Vallada, que registou desde logo grande adesão da população, não apenas da comunidade local mas também de outras zonas da cidade.
 
Além disso, um dos principais pilares da autarquia nesse domínio é o futuro Centro de Recolha Oficial de Animais que está já a ser construído em Azevedo de Campanhã.
 
Aguardada há décadas pelos portuenses, a nova infraestrutura virá substituir o velho canil do Porto, oferecendo condições de excelência para o acolhimento de cães e de animais de outras espécies.

O Centro nasce de raiz numa parcela de terreno do Viveiro Municipal (com uma área de aproximadamente 3 000 m2) e contempla uma separação física e funcional entre serviços oficiais e de adoção. Vai dispor de um bloco cirúrgico para esterilização de cães e gatos; sala de enfermagem independente para tratamento e acompanhamento clínico dos animais alojados; zonas de exercício e sociabilização; área de tosquia e higienização.
 
Além das novas valências, o Centro de Recolha Oficial de Animais mais do que duplicará a área para as boxes existentes no atual canil, passando de 94 para 220.
 
Em articulação com a Direção Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV), está ainda garantida a disponibilidade para o apoio ao alojamento de animais em quarentena provenientes de outros países e, sempre que necessário, o acolhimento de outras espécies.