Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Assembleia aprova voto de pesar pelas vítimas da Covid-19 em sessão inédita por videoconferência
09-04-2020
A Assembleia Municipal aprovou, esta tarde, por unanimidade um voto de pesar pelas vítimas da COVID-19 e outro voto de louvor dirigido a quem enfrenta a pandemia e ao Serviço Nacional de Saúde (SNS), ambos propostos pelo presidente da Assembleia Municipal do Porto, Miguel Pereira Leite. Os 46 deputados municipais estão hoje pela primeira vez reunidos por videoconferência. 

O órgão autárquico decidiu "expressar o seu profundo pesar pelas vítimas mortais desta pandemia no mundo, no país e na cidade do Porto, endereçando, solidariamente, aos familiares enlutados a expressão das mais sinceras condolências".

Como assinala o presidente da mesa da Assembleia Municipal na primeira declaração, à presente data, já se registaram "mais de quatro centenas de vítimas mortais com COVID-19 em Portugal", apesar do empenho da comunidade, do crescimento menos agressivo do número de novos casos e da resposta desenvolvida por todas as entidades e profissionais que intervêm junto dos doentes mais graves, refere.

Subscrito por todas as forças políticas, o voto sublinha ainda que "mais do que números, trata-se, sobretudo, de pessoas que pereceram com a doença deixando as suas famílias e amigos em luto".

O segundo voto, de louvor, também mereceu o consenso da Assembleia Municipal e é dirigido todos quanto têm garantido o funcionamento de serviços e atividades essenciais para a população, "em especial aos profissionais e instituições de saúde que enfrentam na primeira fila esta crise pandémica, pela resposta que tem vindo a dar no atual contexto".

No documento, Miguel Pereira Leite assinala, de igual modo, como louvável "o compromisso de serviço das forças de segurança, proteção civil, bombeiros, dos cuidadores sociais, dos trabalhadores dos transportes públicos e dos serviços de limpeza e higiene públicas, sem esquecer os cidadãos anónimos que assumem serviços essenciais à vida da comunidade, desde a produção e distribuição alimentar até à distribuição do correio".

Sublinha ainda as iniciativas institucionais, da sociedade civil e do tecido empresarial que se têm multiplicado "especialmente junto das populações mais vulneráveis", não esquecendo as que têm sido tomadas "proativamente no e pelo Município do Porto".

46 deputados reunidos por videoconferência

É um desafio, mas está a ser cumprido com nota positiva. Pela primeira vez, a Assembleia Municipal está reunida em sessão extraordinária por videoconferência, para aprovar deliberações do Executivo que têm de passar pelo seu crivo.

As equipas da Câmara testaram antecipadamente o sistema e a reunião decorre com normalidade, com a colaboração dos 46 deputados municipais, cada um em sua casa, cumprindo as regras para pedir a palavra. Também o presidente da Câmara do Porto, os vereadores com Pelouro e a maior parte dos vereadores da Oposição assistem ao debate, podendo Rui Moreira intervir, como habitualmente.