Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Apresentada a nova temporada do Teatro Municipal do Porto
11-01-2017

A nova temporada do Teatro Municipal do Porto, para os meses de janeiro a julho de 2017, foi oficialmente apresentada esta quarta-feira no Teatro Rivoli. Dança, teatro, música, literatura, artes visuais e cinema pontuam a programação do primeiro trimestre, que arranca em força com o 85º aniversário do Rivoli, a 21 de janeiro.


Depois de em 2016 ter apresentado 150 espetáculos, 26 dos quais internacionais e 95 de criadores e companhias da cidade, que envolveram 1.210 artistas e levaram aos teatros do Rivoli e do Campo Alegre mais 100 mil espetadores, a nova temporada do Teatro Municipal do Porto, hoje apresentada, promete ser ainda mais forte e intensa, "passando mesmo para outro nível", como resumiu Tiago Guedes, diretor do TMP.


Com um maior equilíbrio na distribuição programática entre os palcos do Rivoli e do Campo Alegre, a nova temporada terá "uma forte dimensão internacional, embora mantendo, em paralelo, um profundo vínculo de ligação aos artistas e companhias do Porto", afirmou Rui Moreira, revelando que os 85 espetáculos programados até julho - dos quais 45 com companhias e estruturas da cidade - terão um custo superior a 600 mil euros.




A temporada de 2017 começará oficialmente a 21 de janeiro, com a celebração do 85º aniversário do Teatro Rivoli, com 15 horas de atividades gratuitas non-stop, protagonizadas, maioritariamente, por artistas e companhias do Porto.


O programa comemorativo deste dia inclui sete espetáculos (quatro deles para o público mais novo e para serem vistos em família, durante a manhã), quatro concertos, duas instalações, uma exposição e uma festa ao final da noite.


Nos primeiros três meses do ano, o Teatro Municipal do Porto reafirmará a sua dinâmica e o seu papel fundamental para a cultura da cidade, através da apresentação de 41 espetáculos, 19 deles em coprodução e 15 em estreia nacional.


Março será um mês particularmente intenso e talvez mesmo o mais desafiante de sempre no Teatro Municipal.

Logo nos dias 3 e 4 de março, o Teatro do Campo Alegre é tomado pelo Foco Deslocações, acompanhando os singulares percursos da coreógrafa e música ruandesa Dorothée Munyaneza e do coreógrafo sírio Mithkal Alzghair, com dois espetáculos - "Samedi Détente" e "Displacement", respetivamente -, e também workshops, dois filmes e um encontro à volta das suas obras.


Neste Foco, o Teatro Municipal do Porto pretende refletir sobre a crise migratória, o refúgio e as reconfigurações territoriais e políticas do nosso tempo.


Ao Rivoli está de regresso a Companhia Nacional de Bailado para um reportório mais contemporâneo do que o habitual, coreografado por Akram Khan - "iTMOi". Ainda em Março, o Teatro sai fora de portas e ocupa o Salão Árabe do Palácio da Bolsa, numa parceria com a Associação Comercial do Porto, para a primeira coprodução internacional.


Será a estreia mundial de "Couture Essentielle", uma delicada performance onde a história oficial e íntima da moda se entrecruzam, da autoria de Olivier Saillard, diretor do Museu da Moda de Paris.


Em paralelo, inúmeras atividades, workshops e conversas pós-espetáculo adensam a programação, contribuindo para uma aproximação e reconhecimento das artes contemporâneas por parte dos seus diversificados públicos. No Teatro Municipal do porto, o imperativo de futuro faz-se através da arte, do pensamento e da partilha.


De resto, mantêm-se mensalmente os projetos Quintas de Leitura, ao qual acresce o Café Literário, e o Porto Best Of, que apresenta em concerto uma banda emergente lado a lado com uma banda icónica do Porto, reativando um álbum paradigmático da sua história.


Muitas também serão as propostas para ver em família: "A Manta", de Romeu Costa, conta uma história aos quadradinhos (de tecido); "A Montanha", de António Jorge Gonçalves, uma viagem surpreendente de uma menina de cinco anos em busca da cabeça perdida, e em "Cara", de Aldara Bizarro, uma bailarina de skate deambula por um mapa mundi especial.


Veja aqui a programação completa do primeiro trimestre.