Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Álvaro Siza mostra em Serralves o seu olhar sobre a "nova" Alhambra
01-03-2017
O projeto com que o arquiteto Álvaro Siza venceu, em 2011, o concurso internacional para criação do novo acesso e centro de visitantes do complexo de Alhambra, em Granada (Espanha), dá o mote para a exposição "Visões da Alhambra" que o Museu de Serralves inaugura a 7 de março com a presença do autor.

A exposição integra desenhos, esboços, maquetas, filmes, entrevistas, fotografias e livros relacionados com o que pode ser considerado um dos mais importantes desafios da carreira do premiado arquiteto português.

A chegada ao Porto de "Visões da Alhambra", que passou já pelo Aedes Architecture Forum de Berlim, Vitra Design Museum de Weil am Rhein (também na Alemanha), Patronato de la Alhambra y Generalife de Granada (Espanha), Museu Nacional de Arte, Arquitetura e Design de Olso (Noruega) e pelo Museu Aga Khan de Toronto (Canadá), é assinalada às 19 horas do dia 7 por uma conversa com o próprio Álvaro Siza e com o arquiteto espanhol Juan Domingo Santos (coautor do projeto), bem como com Kristin Feiriss (júri do Prémio Pritzker e fundadora do Aedes Architecture Forum) e Jorge Nunes da Silva (especialista técnico do projeto), sob moderação de António Choupina (arquiteto, comissário da exposição).

A Alhambra, declarada Património Mundial pela UNESCO em 1984, é uma das mais completas cidades palatinas do mundo e o local da última grande civilização islâmica na Península Ibérica. Esta interseção de Oriente e Ocidente inspirou inúmeros mestres, como Henri Matisse, M. C. Escher, Frank Lloyd Wright, Louis Barragán, entre outros.

A imaginação de Álvaro Siza foi cativada pela Alhambra na década de 1940, em viagens de família que resultaram em introduções seminais à arquitetura. As suas visitas multiplicaram-se e, em 2011, sessenta anos após a primeira viagem a Granada, Siza vence por unanimidade o Concurso Internacional de Ideias "Átrio da Alhambra", juntamente com o arquiteto espanhol Juan Domingo Santos, propondo uma "Porta Nova" para o século XXI, que simbolizasse em continuidade todas as entradas que permeiam esta acrópole de modernidade atemporal.

«Cada projeto é um desafio, mas este é mítico!», admite o arquiteto português, cuja proposta foi alvo de inusitados discussão e reconhecimento internacionais, potenciados também por trazerem a foco temas atuais relacionados com os debates da gentrificação, o impacto dos 8.500 turistas que Alhambra recebe diariamente e a intervenção contemporânea em espaços classificados pela UNESCO.

Permanecendo em Serralves até 28 de maio, "Visões da Alhambra", que permite conhecer melhor a metodologia de trabalho de Álvaro Siza e também o contexto histórico e cultural da Alhambra, é alvo de uma visita orientada em Língua Gestual Portuguesa pelas 15,30 horas de 25 de março (a cargo da Laredo, Associação Cultural) e de mais duas conduzidas pelo comissário da exposição, António Choupina, pelas 18,30 horas dos dias 18 de abril e 25 de maio.

Mais informações aqui