Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Alterações do clima em discussão
22-05-2015

A estratégia municipal de adaptação às alterações climáticas em curso foi o tema de uma sessão de esclarecimento promovida pelo Pelouro da Inovação e Ambiente, que juntou a equipa técnica da Faculdade de Ciências e do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa (coordenadores científicos do projeto) com os responsáveis do Executivo Municipal pelo Ambiente, Proteção Civil, Urbanismo, Mobilidade, mas também das Águas do Porto, da Capitania dos Portos de Douro e Leixões, da Fundação Porto Social, do Centro Distrital de Segurança Social, da Administração da Região Hidrográfica do Norte, e do Conselho Municipal de Ambiente.


Esta sessão teve como principais objetivos fazer um enquadramento sobre a problemática das alterações climáticas à escala global e local, bem como um ponto de situação sobre as particularidades da metodologia, resultados preliminares do diagnóstico de vulnerabilidades e discussão sobre as projeções climáticas futuras - procurando alargar a discussão do tema a um leque de interlocutores e organizações, que vão seguramente ser chamados a refletir e a tomar decisões na fase final deste documento estratégico.


Recorde-se que o Município do Porto assinou no início do presente ano um protocolo de cooperação com o consórcio vencedor do concurso lançado pela Agência Portuguesa do Ambiente (APA) no âmbito do programa ADAPT, apoiado pelo Mecanismo Financeiro do Espaço Económico Europeu 2009-2014. Este protocolo visa o desenvolvimento da "Estratégia Municipal de Adaptação às Alterações Climáticas do Concelho do Porto", através de um programa de assessoria científica e formação intensiva, que agrega as mais prestigiadas academias e organizações do país que desenvolvem trabalho ou investigação nesta temática, como é o caso da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, da Universidade de Aveiro, do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa, do ICETA - Instituto de Ciências e Tecnologias Agrárias e Agro-Alimentares da Universidade do Porto, da Quercus, para além de outras 25 autarquias.