Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Águas do Porto alarga prazo de pagamentos e suspende ações coercivas
17-03-2020

A empresa municipal Águas do Porto decidiu suspender o atendimento presencial nos postos de atendimento. O serviço continua a ser prestado através de atendimento telefónico (225 190 800), em regime de teletrabalho. Também foi alargado o prazo de pagamento das faturas que estão a ser emitidas e, neste período, não serão realizadas ações coercivas. Os serviços essenciais, como o abastecimento de água e a drenagem de saneamento da cidade, estão assegurados.


Depois de ter anunciado restringir o atendimento presencial, no passado sábado, a Águas do Porto endurece ainda mais as medidas no combate ao novo coronavírus e passa a fazer por telefone todo o atendimento ao cliente. Está também a ser implementado uma ferramenta de "chat-online" para ajudar na comunicação com os clientes.


Quanto à faturação, foi aumentado o prazo de pagamento das faturas em processo de emissão e não serão realizadas ações coercivas neste período, como corte de água e execuções fiscais por atraso no pagamento. Os leitores de contadores deixam de realizar leituras, mantendo o contacto com os clientes por telefone (no caso dos clientes com contacto telefónico definido).


Relativamente aos serviços essenciais, nomeadamente o abastecimento de água e a drenagem de saneamento da cidade, estão assegurados. Trabalhos relacionados com piquetes técnicos, reparações de avarias, controlo de reservatórios, operadores de ETAR e técnicos de manutenção vão ser assegurados por turnos, estando uma segunda linha de colaboradores em casa, de reserva, que apenas serão chamados caso seja efetivamente necessário.


A maior parte dos trabalhadores da Águas do Porto está, assim, em regime de teletrabalho, dando resposta a questões relacionadas com licenciamento, como a apreciação de projetos e os pedidos de plantas topográficas. Apenas as vistorias estão suspensas.