Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Aeroporto Sá Carneiro ganha destinos à Galiza
24-08-2016

Os aeroportos da Galiza (Espanha) têm perdido várias rotas nos últimos anos, várias delas para o aeroporto Francisco Sá Carneiro. Só o aeroporto de Lavacolla, em Santiago de Compostela, perdeu, nos últimos 10 anos, oito rotas internacionais e, destas, seis são agora oferecidas pelo Aeroporto do Porto.


As contas foram apresentadas pelo diário "La Voz de Galicia", num artigo publicado no último domingo e que refere que o aeroporto de Lavacolla perdeu os voos para Munique e Düsseldorf, na Alemanha, Liverpool (Inglaterra), Monastir (Tunísia), Veneza (Itália), Praga (República Checa), Caracas (Venezuela) e Istambul (Turquia).


Destes, segundo o jornal, apenas Veneza e Monastir estão fora das ofertas do Aeroporto do Porto. A conquista portuguesa mais recente foi a ligação do Sá Carneiro com a cidade turca de Istambul, em junho passado, através de voo direto (enquanto que rota através de Lavacolla implicava uma escala em Bilbao) e, segundo aquele jornal, com "preços mais ajustados do que os que oferecia o aeroporto galego".


Recorde-se que, em maio passado, o aeroporto Sá Carneiro inaugurou uma nova rota. A WizzAir passou a operar a ligação Porto - Varsóvia (em maio) e a Turkish Airlines aumentou a sua periodicidade, em direção a Istambul. A companhia turca passou de quatro ligações por semana a voos diários.


"A rota Porto/Istambul, e todas as ligações a partir deste destino, surgem também como uma resposta da companhia no sentido de colmatar algumas falhas nas ligações entre o Porto/Norte de Portugal/Galiza e os mercados onde estas regiões operam, potenciando assim os negócios e projetos de investimento", referiu em comunicado, na altura, a empresa.


A notícia do jornal galego salienta, ainda, que o aeroporto Peinador, em Vigo - no raio de ação do Sá Carneiro - também aumentou o número de rotas internacionais de duas para sete, mas não ficou com os voos perdidos pelo aeroporto de Santiago de Compostela, a maioria ganhos pelo Porto.


+Info: Leia aqui o artigo original.