Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

AdEPorto quer capacitar as IPSS do Norte para a eficiência energética
19-03-2018
A Agência de Energia do Porto (AdEPorto) pretende em abril ensinar as Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) a Norte do rio Douro a obter eficiência energética, num apoio que pode chegar aos fundos europeus e nacionais. 

Parceiro local da RNAE - Associação das Agências de Energia e Ambiente (Rede Nacional) para a implementação do Programa Integrado de Eficiência Energética (PIEE) para as IPSS, a AdEPorto informa, em comunicado enviado à Lusa, ser o "objetivo principal sensibilizar e capacitar os colaboradores das IPSS para a temática da Energia e da Eficiência Energética".

Esta sensibilização será feita "através de ações de formação gratuitas, que terão a duração de um dia", pretendendo-se com isso que ao adquirirem competências "passem a atuar como transmissores de informação aos milhares de utentes que utilizam os serviços das IPSS".
Deste modo, prossegue o comunicado, "promove-se uma alteração nas atitudes, nos comportamentos e nos hábitos de consumo de energia" entre aqueles utentes, acrescentando Sara Parente, do gabinete de comunicação da AdEPorto, que a "generalidade das IPSS tem carências financeiras e não domina a questão da energia e da eficiência energética".

Ainda assim, argumentou, as IPSS "serão sempre um bom veículo de transmissão de conhecimento e sensibilização", sustentando que "sempre que se fala em poupança as pessoas aderem".

E como avançar para a eficiência energética requer um investimento inicial, o programa "prevê, igualmente, uma intervenção de caráter mais técnico nas IPSS selecionadas, através da realização de diagnósticos de energia simplificados e aconselhamento em possíveis candidaturas a Fundos Europeus e Nacionais", lê-se ainda no comunicado.

"Alguns deles são a fundo perdido e outros não, mas podem servir para aconselhamento de como pode financiar-se esse investimento", clarificou Sara Parente, revelando que uma vez concluída a formação, as IPSS selecionadas terão "também disponível e grátis uma Plataforma de Gestão de Consumos de Energia" auxiliando-as "a gerir de forma mais eficiente os consumos dos seus edifícios".

As candidaturas estiveram previamente abertas entre 25 de janeiro a 15 de fevereiro mas face "à pouca adesão" motivada por "problemas de comunicação" viram o prazo alargado até 31 de março.

Refira-se que a Câmara do Porto é uma das entidades associadas da AdEPorto.