Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Acervo de Souto de Moura dá exposição inédita na Casa da Arquitectura
02-10-2019
"Souto de Moura: Memória, Projectos, Obras" é o título e tema de uma exposição inédita que a Casa da Arquitectura - Centro Português de Arquitectura está a preparar com base no acervo do premiado arquiteto.

Com inauguração já marcada para o dia 18 de outubro na Casa da Arquitectura, em Matosinhos, a exposição tem o apoio da Câmara do Porto e curadoria de Francesco Dal Co e Nuno Graça Moura, que pretendem "oferecer uma singular e rara leitura monográfica do trabalho daquele que é considerado um dos mais prestigiados arquitetos portugueses".

"Souto de Moura: Memória, Projectos, Obras" é a primeira leitura extraída do enorme acervo que Souto de Moura depositou na Casa da Arquitectura em maio passado, composto por 604 maquetas, cerca de 8.500 peças desenhadas e toda a documentação textual e fotográfica que complementa os cerca de 40 projetos contemplados. Vai ocupar a nave expositiva da Casa, com 950 metros quadrados, e a Galeria, com 150 metros quadrados.

O material da exposição, todo original e em grande parte nunca exposto, é apresentado rigorosamente como consta no arquivo da Casa da Arquitectura, sem manipulação ou qualquer omissão.

Esta mostra e respetivo catálogo (editado pela Casa da Arquitectura e pela Yale University Press) têm um propósito eminentemente documental, de abertura do arquivo ao público, tornando-o disponível às mais diversas análises, interpretações, especulações. O catálogo terá como ensaístas nomes como Álvaro Siza, Carlos Machado, Francesco Dal Co, Giovanni Leoni, Jorge Figueira, Nuno Graça Moura e Rafael Moneo, entre outros.

Um vasto programa de atividades paralelas, com curadoria de Nuno Sampaio, Francesco Dal Co e Nuno Graça Moura, complementa a exposição e inclui ciclos de conferências e debate com algumas das mais relevantes figuras nacionais e internacionais da arquitetura e outras disciplinas, concertos e um conjunto de visitas guiadas, onde o visitante pode vivenciar a obra na sua plenitude.

Nascido no Porto a 25 de julho de 1952, Eduardo Souto de Moura licenciou-se em arquitetura pela Escola Superior de Belas-Artes do Porto em 1980. Colaborou com os arquitetos Noé Dinis, em 1974, Álvaro Siza Vieira, de 1975 a 1979, e Fernandes de Sá, de 1979 a 1980, tendo sido Professor Assistente do curso de Arquitetura na FAUP de 1981 a 1991.
Iniciou a atividade como profissional liberal em 1980 e foi Professor Convidado em Paris-Belleville, Harvard, Dublin, Zurich, Lausanne e Mantova. Recebeu vários prémios e participou em vários seminários e conferências em Portugal e no estrangeiro. Em 2011 recebeu o Prémio Pritzker, em 2013 o Prémio Wolf e em 2017 o Prémio Piranesi. Em 2018, recebeu o Leão de Ouro na Bienal de Veneza e, em maio passado, foi agraciado por Marcelo Rebelo de Sousa com a Grã-Cruz da Ordem da Instrução Pública, na Câmara do Porto.