Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Aberto concurso para a 2.ª fase da grande reabilitação do Bairro do Cerco
18-02-2019

O concurso público para a empreitada foi publicado esta segunda-feira em Diário da República e corresponde a um investimento municipal na ordem dos 6,1 milhões de euros. As obras, geridas pela empresa municipal Domus Social, irão contemplar, nesta segunda fase, 12 blocos habitacionais do Bairro do Cerco.

A Câmara do Porto, através da Domus Social, avança para a "reabilitação/remodelação dos edifícios 1, 2, 3, 7, 8, 10, 16, 17, 19, 20, 31 e 32 do bairro do Cerco do Porto", localizado na freguesia de Campanhã.

O aviso que hoje é publicado em Diário da República fixa o valor-base da empreitada em 6,1 milhões de euros, sendo que o prazo para a apresentação de propostas decorre até às 18 horas do 30.º dia "a contar da data de envio do presente anúncio".

De referir ainda que o lançamento do concurso para esta segunda fase foi deliberado em reunião do Conselho de Administração da Domus Social, no mês de fevereiro.

Dividida em três fases, a intervenção no Bairro do Cerco contempla a requalificação de todo o edificado e a reconfiguração do espaço público. Trata-se de um verdadeiro Projeto Urbano que, para além da obra física, vai agir ao nível social e cultural, sendo que o investimento global ronda os 20 milhões de euros, como anunciou o "Porto." em setembro do ano passado.

A primeira fase, ainda em curso, foi lançada no terreno em junho de 2018 e contou com uma apresentação pública aos moradores no mês seguinte. Corresponde à reabilitação de 11 blocos (4, 11, 12, 14, 15, 18, 23, 25, 27, 28 e 29) relativos a 286 fogos onde residem 693 pessoas.

O Bairro do Cerco foi construído em 1963 e ampliado em 1991. Atualmente, é constituído por 892 fogos distribuídos por 34 blocos.