Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.
Destaques
A verdade sobre os voos da TAP suprimidos no Porto (ocupação média em 2015 rondou os 90%)
03-02-2016

A Câmara do Porto teve acesso aos números referentes às taxas de ocupação média, em 2015, dos voos suprimidos pela TAP a partir e com destino ao Aeroporto Francisco Sá Carneiro. Ao suprimir as quatro ligações, anunciadas, a companhia perde 190 mil passageiros. A autarquia entende haver interesse público na divulgação destes números, nunca revelados pela companhia aérea, mas que demonstram que os aviões viajavam cheios ou quase cheios de e para o Porto.

 

VOOS COM SAÍDA DO PORTO (média 2015)

  • BRUXELAS - 90%
  • Milão (manhã) - 88%
  • Milão (tarde) - 95%
  • Roma - 89%
  • Barcelona (manhã) - 91%
  • Barcelona (tarde) - 88%

 

VOOS PARA O PORTO (média 2015)

  • BRUXELAS - 77%
  • Milão (manhã) - 87%
  • Milão (tarde) - 86%
  • Roma - 91%
  • Barcelona (manhã) - 92%


As quatro ligações que a TAP promete suspender a partir de março, representaram em 2015, para a companhia, o transporte de perto de 190 mil passageiros, em 1.867 voos de ida e volta.


Só a ligação direta entre o Porto e Bruxelas transportou, em 2015, mais de 53 mil passageiros, em 350 voos e as duas ligações a Milão (manhã e tarde), transportaram outros tantos, em 622 voos, embora em aeronaves mais pequenas. Na ligação a Roma, a TAP transportou mais de 40 mil passageiros, em 240 voos, e a ligação a Barcelona mais de 42 mil, em 655 voos.


A TAP usou nestas ligações, sobretudo, os aparelhos da Portugália, dos modelos Embraer E145 e Fokker 100, que viajaram quase sempre cheios. Mas sempre que usou aparelhos de maior dimensão, da TAP, como o Airbus A319 ou A320, os voos foram também cheios, tendo registado uma ocupação de 100%.


Recorde-se que, na sequência das denúncias públicas feitas por Rui Moreira, a 2 de dezembro, a 21 de janeiro e a  26 de janeiro, de que a companhia aérea portuguesa pretendia "drenar" tráfego para o Aeroporto de Lisboa, o porta-voz da TAP, António Monteiro, disse ao Observador, dia 26 de janeiro que a companhia aérea "tem a sua base principal em Lisboa", uma vez que "é onde há mais tráfego", acrescentando que "se alguém está em desacordo que se vá queixar ao Salazar".


Segunda-feira à noite, Rui Moreira, instado pelos deputados da Assembleia Municipal sobre o assunto, considerou a afirmação como "um insulto ao Município do Porto" (veja o vídeo). Hoje, o site www.porto.pt divulga em primeira mão os números da ocupação média dos voos de e para os destinos suprimidos.

 


ATUALIZAÇÃO: Rui Moreira vai logo à RTP2 (Jornal 2, 21 horas) falar sobre este assunto.