Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

TAP: companhia subsidiada
31-03-2016

Rui Moreira recusou hoje comentar as entrevistas de Fernando Pinto à TVI e ao JN, onde o administrador da companhia insinua haver câmaras que subsidiam companhias de baixo custo. Mas, respondendo aos jornalistas no final de um encontro com o seu homólogo do Funchal, o presidente da Câmara do Porto lembrou a enorme dívida da companhia, avalizada pelo Estado, onde se incluem os prejuízos de centenas de milhões de euros provocados pelo negócio que Fernando Pinto fez com a manutenção no Brasil.


Sobre o encontro ocorrido em dezembro, na Câmara do Porto, em que Fernando Pinto e Humberto Pedrosa (presidente do Conselho de Administração da TAP) comunicaram ao autarca as alterações que iriam ser produzidas, Rui Moreira remeteu para o seu livro, TAP Caixa Negra, onde, logo no primeiro capítulo diz ter sido enganado nessa altura, uma vez que não lhe foi então comunicada a verdade, mas apenas uma pequena parte dos cancelamentos que estavam em curso. Hoje, apenas acrescentou que não retira uma vírgula ao que escreveu e disse.




Segundo diz no seu livro, essa foi, aliás, a razão pela qual recusou durante uma semana voltar a encontrar-se com os responsáveis pela TAP, antes de aceitar reunir-se, de novo, com Humberto Pedrosa que, então, nada de novo lhe disse.


Hoje, o presidente da Câmara do Funchal, Paulo Cafofo, veio ao Porto para se colocar ao lado de Rui Moreira nesta matéria e acusar a TAP de estar "a estrangular a economia".