Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

A Russa, o Aleixo e o Porto estão a caminho do Festival de Cinema de Berlim
19-02-2018
A "Russa" do Bairro do Aleixo está neste momento a caminho de Berlim. Com ela, e com o filme que tem por nome a sua alcunha, vai também a história de um bairro contada sem censura por iniciativa da Câmara do Porto. Objetivo: um dos mais importantes festivais de cinema do mundo. 

Às 16 horas de hoje na capital alemã, quando forem cá 15 horas, o Porto está no centro das atenções da Berlinale - Festival Internacional de Cinema de Berlim. Nessa altura, é exibido "Russa", o filme produzido no âmbito do programa municipal Cultura em Expansão e que tem sérias possibilidades de trazer para o Porto um Urso de Ouro, o prémio máximo daquele festival.

Realizado por João Salaviza (vencedor do Urso de Ouro naquele festival em 2012) e Ricardo Alves Jr. numa residência artística que os levou a permanecer três meses no bairro, "Russa" faz o retrato de pedaços da atribulada vida do Bairro do Aleixo, sendo "um filme sobre a memória como resistência".

A curta-metragem surgiu no âmbito do programa municipal Cultura em Expansão, que lançou um desafio com carta-branca aos dois realizadores para desenvolverem um ensaio fílmico sobre a cultura em expansão na cidade. E foram os próprios realizadores que escolheram o contexto de bairro social para desenvolver um projeto cinematográfico de envolvimento comunitário dos residentes. Até porque o Cultura em Expansão tem objetivos de articulação entre cultura e coesão social.

O resultado, que a cidade foi ver em peso ao Rivoli, em dezembro último, é agora exibido no Festival Internacional de Cinema de Berlim e constitui mesmo um dos principais destaques do prestigiado evento berlinense, que está a decorrer entre 15 e 25 de fevereiro. "Russa" compete com outros 21 filmes de 18 países na secção de curtas-metragens, na qual estão em causa o Urso de Ouro, o Urso de Prata, o Prémio Audi (20 000 euros) e a nomeação para os Prémios do Cinema Europeu. As expectativas são altas, mas as possibilidades também.