Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

A Habitação está hoje em debate
13-01-2016

A Câmara do Porto promove, trimestralmente, um ciclo de conferências sobre o tema das "Políticas Públicas de Habitação". O objetivo é a partilha de conhecimento entre os especialistas convidados. Hoje, pelas 18 horas, dá-se a inauguração deste ciclo, no Palacete Visconde de Balsemão.

 

O ciclo tem prevista a realização de quatro conferências trimestrais (a decorrer em janeiro, abril, julho e outubro), onde irão ser debatidos e partilhados conhecimentos entre os diversos especialistas convidados, oriundos de várias partes do país e do mundo. Cada sessão abordará um tema específico sempre tendo como base a temática da habitação.

 

Hoje, quarta-feira, dia 13 de janeiro, realiza-se o debate inaugural, pelas 18 horas, no Palacete Visconde de Balsemão. Subordinado ao tema da "Habitação Popular: Portugal e Brasil", a sessão conta no painel com a presença de Khaled Ghoubar, professor da Universidade de São Paulo, e José António Bandeirinha, professor da Universidade de Coimbra. A moderação do mesmo ficará a cargo de Manuel Pizarro, responsável pelo pelouro da Ação e Habitação Social da Câmara do Porto.

 

A experiência brasileira de "provisão" de habitação de interesse social e, nomeadamente, o polémico programa "Minha Casa, Minha Vida", que alojou milhões de brasileiros, bem como, a experiência portuguesa, sustentada na experiência do "Serviço de Apoio Ambulatório Local", estudado por José António Bandeirinha, servirão de mote para esta primeira conferência.

 

Os modelos de financiamento (e colateralmente arrendamento e venda), a habitação pública e a experiência de outros modelos, como o holandês, sueco ou o finlandês, as casas do futuro próximo, os bairros, as cidades, as regiões e os programas sectoriais de apoio (sociais, educativos, culturais), são algumas das abordagens que irão ser seguidas durante as conferências.

 

Em debate estarão também as novas políticas públicas de habitação e a ideia de que estas não se devem encerrar num único modelo de provisão de habitação (reabilitação, recuperação) e que a construção nova é um dos importantes vetores de promoção de habitação para as populações mais desprotegidas.

 

A entrada é gratuita.

 

As datas das próximas conferências ainda não estão definidas. 

 

Mais informação em Domus Social.