Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

"Porto, Marca de Cultura" a bordo da SATA
06-01-2016

"Porto, Marca de Cultura". É assim que a revista de bordo da transportadora aérea SATA carateriza a cidade. A bordo dos aviões, na capa viaja a imagem da icónica Livraria Lello. E, ainda, se dúvidas restassem acerca do destino que a edição nº71 da SATA MAGAZINE escolheu para destacar, na contracapa a identidade gráfica da autarquia não passa despercebida.

 

Passados 15 anos de ter sido Capital Europeia da Cultura (em 2001), a energia revitalizadora que marcou esse período foi crescendo intensamente, deixando marcas fortes na cidade que, cada vez mais, se manifestam numa vivência cultural sem precedentes, amplamente disseminada por inúmeros espaços - alguns revitalizados, outros que passaram a constar do mapa cultural da cidade, como o antigo matadouro de Campanhã, por exemplo -, através de um cardápio de iniciativas diferenciadoras, capazes de tirar o fôlego aqueles que se atrevem a vivenciar na plenitude a atividade cultural que, atualmente, é um dos fatores distintivos da cidade do Porto.

 

A transformação que a cidade foi desenvolvendo ao longo dos anos, não fica apenas marcada pelos equipamentos arquitetónicos que irão perdurar no tempo. É, sobretudo, na mudança de mentalidade e na organização imaterial da cidade que se verificam as maiores diferenças. Os novos espaços que surgiram neste período, de que são exemplos a Casa da Música, o Teatro Carlos Alberto, a Biblioteca Municipal Almeida Garrett e o Centro Português de Fotografia, entre outros, foram-se adaptando à mudança dos tempos e das mentalidades, adoptando programações artísticas cada vez mais variadas e diferenciadas.

 

Entre as artes plásticas, música, dança, teatro, design, literatura - um espectro demasiado abrangente para aqui elencar -, emergem os tradicionais mercados e feiras de artesanato. São dezenas que, durante os fins-de-semana, juntam os portuenses e são pólo atrativo de turistas nacionais e estrangeiros que, entre discos de vinil e marroquinaria diversa, passando pelos objetos feitos à mão e pelos livros que passaram entre gerações, vivem aquilo que de melhor a cidade tem: as suas gentes e a sua hospitalidade genuína, sempre pronta a receber, entre um pregão no Mercado do Bolhão e uma trinca nas iguarias gastronómicas da cidade.

 

As manifestações artísticas e culturais na cidade irão continuar a desenvolver-se, apostando em programas inovadores, destinados a miúdos e graúdos, seguindo as tendências culturais emergentes e mantendo as tradições que caracterizam a cidade Invicta. É esta dualidade, entre passado e futuro, tradicional e moderno, material e imaterial que melhor distingue o Porto.

 

Leia também:

- Porto. na revista UP da TAP