Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Previsões de mau tempo agravam nível de avisos da Proteção Civil até sábado
31-01-2019
O Departamento Municipal de Proteção Civil (DMPC) lançou avisos para a probabilidade de agravamento das condições meteorológicas nos próximos dias, nomeadamente vento forte, muita chuva e muito forte agitação marítima.

Segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), o agravamento vai ser mais acentuado na sexta-feira e no sábado, mas foi já lançado um aviso amarelo relativo à precipitação, dado que está prevista chuva persistente e por vezes forte até às 18 horas de hoje, quinta-feira.

Entretanto, a agitação marítima vai tornar-se muito forte e os avisos começam no amarelo (ondas de 4 a 5 metros) até às 6 horas da manhã de sexta-feira, após o que irão alternando entre esse, o nível laranja (ondas de 5 a 7 metros, mas com altura máxima que pode atingir os 12 a 14 metros) e o vermelho (ondas de noroeste com 7 a 8 metros, com altura máxima entre 13 e 15 metros).

Também a previsão de vento forte motivou alertas amarelo (rajadas até 85 km/h), entre as 6 e as 11 horas e entre as 16 e as 21 horas de sexta-feira, e laranja (rajadas até 110 km/h), entre as 11 e as 16 horas de sexta-feira.

Face a estas previsões, a Proteção Civil do Porto aponta que poderão ocorrer situações de piso rodoviário escorregadio e eventual formação de lençóis de água; cheias rápidas em meio urbano, por acumulação de águas pluviais ou insuficiências dos sistemas de drenagem; inundação por transbordo de linhas de água nas zonas historicamente mais vulneráveis; danos em estruturas montadas ou suspensas; queda de árvores, ramos e de estruturas soltas; inundações de estruturas urbanas subterrâneas com deficiências de drenagem; dificuldades com embarcações e acidentes junto à costa devido à agitação marítima; instabilização de terrenos em taludes associada à precipitação. 

Não obstante, aquela autoridade municipal recorda que todos esses cenários podem ser prevenidos se forem tomadas atempadamente medidas que anulem ou minimizem os seus efeitos.

O DMPC recomenda, por isso:

- especial cuidado na circulação, permanência ou estacionamento junto de áreas arborizadas devido à possibilidade de queda de ramos e árvores, em virtude de vento mais forte;

- especial cuidado com a adequada fixação de estruturas soltas, nomeadamente, andaimes, placards e outras estruturas suspensas;

- respeito pelos perímetros de segurança estabelecidos para peões junto da orla costeira e acessos aos molhes e também pelos cortes de trânsito implementados nestas zonas, nomeadamente na Avenida de Dom Carlos I;

- desobstrução dos sistemas de escoamento das águas pluviais e retirada de inertes e outros objetos que possam ser arrastados ou criem obstáculo ao livre escoamento das águas;

- adoção de uma condução defensiva, reduzindo a velocidade e tendo especial cuidado com a possível formação de lençóis de água nas vias.

Recomenda ainda:

- não praticar atividades relacionadas com o mar ou nas zonas costeiras, nomeadamente pesca desportiva, desportos náuticos e, passeios à beira-mar, e não estacionar veículos na orla marítima;

- não atravessar zonas inundadas, de modo a precaver o arrastamento de pessoas ou viaturas para buracos no pavimento ou caixas de esgoto abertas;

- estar atento às informações do Instituto Português do Mar e da Atmosfera e indicações da Proteção Civil e das Forças de Segurança.

A Câmara do Porto, através do Departamento Municipal de Proteção Civil, continuará a acompanhar permanentemente a situação, difundindo os avisos que julgue necessários.

Veja ao pormenor os efeitos prováveis deste agravamento meteorológico e as medidas de prevenção que deve tomar, consultando o AVISO 03/2019.

Em caso de emergência, contacte o "112" ou o Batalhão de Sapadores Bombeiros do Porto através do n.º 225 073 700.