Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Todos rendidos ao cenário do GP
01-08-2015

Este sábado, as margens do Douro, entre o Porto e Vila Nova de Gaia, foram tomadas de assalto por milhares de espetadores que, até final da tarde, assistiram às qualificações para o Grande Prémio de Portugal de Fórmula 1 em Motonáutica, num crescendo de entusiasmo que culminou com a derradeira sessão de treinos dos barcos de F1.

 

Segundo as regras da Fórmula 1, todos os 20 participantes tomam parte na primeira sessão de qualificação, onde são selecionados os 12 mais rápidos para disputarem a segunda sessão, para depois apenas os seis melhores terem direito a participar na terceira qualificação onde, ao contrário das anteriores, já não competem em simultâneo, tendo direito a cumprir três voltas solitárias ao circuito.

 

E nesta tarde, o público não arredou pé da zona ribeirinha enquanto se ouviram os motores a roncar pelas águas do Douro, pois os mais rápidos foram os últimos a sair para a água, elevando a expetativa e a tensão entre os pilotos.

 

Penúltimo a sair do pontão instalado junto à Alfândega do Porto, o francês Philippe Chiappe, atual Campeão do Mundo, regressou ao cais com o melhor tempo da sessão, mas logo a seguir foi a vez do finlandês Sami Selio agitar as águas e na segunda das três voltas bater o recorde da pista, assegurando a "pole-position" para a corrida de amanhã.

 

O Grande Prémio de Portugal de Fórmula 1 em Motonáutica terá lugar a partir das 17h00, com todos os participantes a largarem para a volta de apresentação, iniciando 15 minutos depois a corrida, que terminará pelas 18h00 em ponto.

 

A estrear um novo barco no Porto, o português Duarte Benavente esteve sempre os mais rápidos durante a primeira sessão de treinos livres, garantindo o quinto melhor tempo. Contudo, na qualificação que determina a grelha de partida para a corrida, ficou-se pela segunda sessão, com o décimo melhor tempo da geral.

 

PROMOTORES ENCONTRARAM "O MELHOR CENÁRIO DE SEMPRE"

 

Depois da enchente de sábado, a organização acredita que domingo à tarde a invasão das margens neste troço do rio entre Porto e Vila Nova de Gaia será ainda maior. Aliás, os promotores do campeonato, a F1H2O, revelaram-se perfeitamente surpresos com o entusiasmo do público neste sábado, admitindo que "desde que realizamos este campeonato, nunca tínhamos encontrado um ambiente tão acolhedor e bonito como no Porto. Esta vai ser seguramente a melhor corrida de sempre", confessou Lavinia Cavallero, vice-presidente da F1H20. "No Douro, encontrámos o cenário mais belo onde alguma vez trouxemos uma corrida e o acolhimento do público tem sido impressionante".

 

O recorde de espetadores numa prova de Fórmula 1 foi alcançado no ano passado, numa corrida na China, onde se contaram cerca de 150.000 de pessoas. E a avaliar pelo que se registou neste sábado entre o Porto e Vila Nova de Gaia, "a expetativa é enorme", reconhecem os responsáveis pela F1H2O, que apostam no romper deste recorde.

 

Mas para que o público tenha uma recompensa adicional, a organização reserva uma surpresa para o programa deste domingo. Pouco antes do arranque do Grande Prémio de Portugal de Fórmula 1 em Motonáutica, os olhares dos espetadores vão elevar-se ligeiramente acima da linha de água, para assistirem a uma exibição de acrobacia aérea que promete desde já levar o entusiasmo ao rubro. Aos comandos de um Pitts, um competitivo monomotor biplano próprio para voos de cortar a respiração, o comandante Luís Garção, um dos maiores especialistas nacionais em acrobacia aérea, sobrevoará o circuito do Douro durante perto de meia hora, com sucessivas passagens em que mostrará ao público o melhor desta especialidade.

 

PRIMEIRA CORRIDA FOI COM OS FORMULA 4

 

Entretanto, ainda a meio da tarde de sábado teve lugar a primeira das três corridas do programa. Tratou-se da prova reservada à categoria de iniciação, a Fórmula 4-S, disputada num circuito mais curto e concentrado, onde a surpresa foi o domínio Mike Symura. O alemão que compete pela única formação portuguesa, o F1 Atlantic Team, de Duarte Benavente, não tinha conseguido senão o terceiro lugar na qualificação para a grelha de partida, "mas concentrei-me em fazer um bom arranque e ataquei de imediato, conseguindo colocar-me à frente logo na primeira rondagem de uma bóia".

 

Symura seria, de resto, o único a comandar, terminando as 20 voltas com 17,34 segundos de vantagem sobre o barco de Joakim Halvorsen, o piloto mais jovem em prova, com apenas 18 anos de idade, contra os 20 do vencedor. O pódio completou-se com o italiano Christian Cesati, que perseguiu até ao fim o piloto norueguês, num esforço que trouxe entusiasmo à corrida, mas que não o recompensou, já que passou pela meta em terceiro, quase quatro segundos depois do anterior. Domingo a partir das 16h00, terá oportunidade de tentar a desforra, na segunda corrida da Fórmula 4-S.

 

O programa deste domingo inicia-se pelas 11h00 com o "briefing" entre pilotos e a organização, entrando em pista os primeiros barcos cerca do meio-dia, com os primeiros treinos.

 

PROGRAMA - Grande Prémio de Portugal de F1 em Motonáutica

 

Domingo, 2 de agosto 2015

11:00-11:30    Briefing (Edifício da Alfândega)

12:10-12:30    Treinos Livres - F4

12:40-13:00    Treinos Cronometrados - F4

13:30-14:30    Treinos Livres - F1

14:30-15:30    Co-Drives no F1 Bilugar

16:00-16:20    Corrida 2 - F4 (20')

16:40-17:00    Acrobacias aéreas

17:00-17:10    Volta de Apresentação - F1

17:15-18:00    GP Portugal - Corrida F1 (45')

18:10-18:20    Cerimónia do Pódio (Parque da Alfândega)

18:20-18:40    Conferência de Imprensa (Edifício da Alfândega)