Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Jovem pianista Yangyang Ruan vence o Concurso Internacional Santa Cecília
23-07-2019
O pianista chinês Yangyang Ruan venceu o Prémio Cidade do Porto, o principal galardão atribuído na 21.ª edição do Concurso Internacional Santa Cecília. Os vencedores foram revelados no passado domingo, num concerto que decorreu na Casa da Música.

O concerto contou com a participação dos três finalistas - Philipp Scheucher (Áustria), Yedam Kim (Coreia do Sul) e Yangyang Ruan (China) - e da Orquestra Filarmónica Portuguesa, dirigida pelo Maestro Osvaldo Ferreira, tendo sido atribuído o 1.º Prémio ao jovem pianista Yangiang Ruan.

Yangyang Ruan classificou-se em primeiro lugar na categoria Principal e recebeu o "Prémio Cidade do Porto", apoiado pela Câmara do Porto e com o valor pecuniário de 5000 euros. O jovem talento interpretou o Concerto para piano e orquestra n.º 1, op. 11, do compositor polaco Frédéric Chopin, numa prova que durou 35 minutos.

O vencedor terá, agora, a oportunidade de publicar um CD com a produtora KNS Classical, participar em eventos, nomeadamente no Ciclo Recitais Curso de Música Silva Monteiro, na Casa da Música, na Casa de Fralães, na Casa de Portugal/André Gouveia em Paris, no Festival St. Mesnil des Arts, Moutaut de Villeréal, em França, nos Concertos Mas Brunet, em França, e no Hammerklavier concert série KNS Classical, em Barcelona.

Yangyang Ruan, proveniente de Xiamen, na China, começou a estudar aos cinco anos. Em 2017, ingressou no Instituto Curtis de Música, em Filadélfia, nos Estados Unidos - a escola durante anos dirigida pelo histórico pianista Rufolf Serkin -, onde Ruan prossegue a formação.

O Concurso Internacional Santa Cecília é o maior e mais antigo concurso internacional de música realizado em Portugal, sendo organizado pelo Curso de Música Silva Monteiro. Esta edição decorreu de 14 a 21 de julho e contou com participantes dos 6 aos 32 anos, oriundos de 28 países.

Entre as nacionalidades mais representadas, estiveram pianistas da China, Japão, Estados Unidos, Brasil, Israel, Coreia do Sul e Portugal. Uma multiculturalidade que se estendeu também ao júri do concurso, composto por especialistas nacionais e estrangeiros, como Álvaro Teixeira Lopes, Arminda Odete Barosa, António Oliveira, Fausto Neves e Nelly Santos Leite, de Portugal, Akemi Alink-Yamamoto (Japão), Carles Lama (Espanha), Dorian Leljak (Sérvia/Croácia), Ioan Dragos Dimitriu (Roménia), Guigla Katsarava (Geórgia), Shao Xiao Ling (China/Portugal) e Fu Hong (China).

Os jovens foram integrados em seis categorias, de acordo com a faixa etária em que se inserem, competindo ao longo de uma semana.

Além da Câmara do Porto, o concurso tem o apoio do Governo de Portugal e de um conjunto de entidades, entre as quais Fundação Manuel António da Mota, Fundação Eng.º António de Almeida, Sonae, KNS Classical, Fundação "La Caixa" - BPI, Bial e J. Pinto Leitão.