Este website usa cookies. Ao continuar a navegar no nosso website está a consentir a utilização de cookies. Aceitar
o portal de notícias do Porto.

Destaques

Investigadoras do Porto aproveitam as qualidades das nanopartículas no combate à COVID-19
12-07-2020
Uma equipa de nove investigadoras, maioritariamente provenientes da Faculdade de Farmácia da Universidade do Porto (FFUP), está a desenvolver o projeto "nano2Prevent", que procura tirar partido das características das nanopartículas, para prevenir a infeção e controlar a transmissão do novo coronavírus, especialmente em hospitais e lares.
 
Tendo por base a nanotecnologia, o projeto liderado por Salette Reis, docente da FFUP e investigadora do Laboratório Associado para a Química Verde (LAQV), prevê a incorporação de nanopartículas em materiais têxteis, "utilizados em equipamentos de proteção individual e roupas de cama, promovendo a inativação do vírus após contacto", informa o Notícias U.Porto.
 
Esta é a primeira solução que está a ser desenvolvida, mas há ainda uma segunda linha de investigação, que se baseia na otimização de nanopartículas, "tendo em vista a sua pulverização em superfícies de forma a permitir a visualização da presença do vírus", avança a mesma fonte.
 
A futura combinação das duas formulações numa única, que concorra para a simultânea deteção e inativação do vírus SARS-COV-2, permitindo não apenas a eliminação do vírus, mas também a identificação de possíveis focos de contaminação em ambiente hospitalar e em lares, não está posta de parte.
 
Os trabalhos iniciaram após o encerramento das instalações da Faculdade de Farmácia, devido à pandemia, e reuniram sete investigadoras doutoradas deste estabelecimento de ensino da U.Porto. Considerando imprescindível à investigação a colaboração com especialistas da área têxtil, dada a finalidade o estudo, entraram na equipa - que já englobava as áreas científicas da física, química, microbiologia, bioquímica, biotecnologia e ciências farmacêuticas - mais duas investigadoras: uma proveniente do Centro de Ciência e Tecnologia Têxtil da Universidade do Minho e outra do Centro Tecnológico das Indústrias Têxtil e do Vestuário de Portugal (Citeve).
 
O "nano2Prevent" integra a segunda edição da iniciativa "Research 4 Covid-19", a linha de financiamento criada pela Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT) para apoiar projetos de I&D que sustentem o combate ao impacto da COVID-19. Neste âmbito, a Universidade do Porto participa com mais 11 projetos liderados por investigadores da instituição.