Programa Aconchego do Porto dá abraço a Mirandela
O programa inovador a título mundial com que o Porto aproxima jovens estudantes e pessoas idosas que vivem sós foi hoje oficialmente "exportado" para Mirandela com a devida autorização do Porto.
Programa Aconchego do Porto dá abraço a Mirandela
O programa inovador a título mundial com que o Porto aproxima jovens estudantes e pessoas idosas que vivem sós foi hoje oficialmente "exportado" para Mirandela com a devida autorização do Porto.
O programa inovador a título mundial com que o Porto aproxima jovens estudantes e pessoas idosas que vivem sós foi hoje oficialmente "exportado" para Mirandela com a devida autorização do Porto.

Na assinatura do protocolo entre as duas autarquias, o presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, manifestou à sua homóloga mirandelense, Júlia Rodrigues, os votos para que o Programa Aconchego venha a ter no município transmontano o mesmo sucesso que tem tido no Porto, onde já beneficiou 424 pessoas.

Conforme descreveu, o programa nasceu a partir da atenção dada pela Câmara ao fenómeno sociodemográfico do envelhecimento da população, bem como ao elevado número de estudantes que chegam à cidade para aqui frequentar o ensino superior. E foi assim que, em colaboração com a FAP - Federação Académica do Porto, a autarquia criou o Aconchego, que consiste no alojamento de estudantes na casa de pessoas idosas. Isso "permite de uma forma simples responder a dois problemas aparentemente intransponíveis e sem um denominador comum: a dificuldade de alojamento de estudantes do ensino superior não residentes na cidade e o sentimento de solidão ou isolamento das pessoas idosas", defendeu.

De acordo com Rui Moreira, os idosos que partilham a casa desta forma ganham companhia e vêem diminuído o sentimento de solidão, ao mesmo tempo que os estudantes recebem alojamento de forma gratuita e beneficiam de melhor integração numa nova cidade, inseridos num ambiente familiar. "Juntos, recolhem uma riqueza sem preço: os afetos", salientou Rui Moreira.

O presidente da Câmara lembrou ainda que o Programa Aconchego tem somado distinções a nível internacional, devido ao facto de associar "o valor social e o património dos afetos gerados pela aproximação de duas gerações tão distantes na idade, mas tão próximas nos sentimentos", o que constitui uma mais-valia para a sociedade. Tal visibilidade - explicou - resultou já em elogios e prémios, suscitando o interesse de várias organizações da sociedade civil em replicá-lo noutras cidades, como é o caso de Mirandela.
Porto. Diário.
Doentes oncológicos estão De Volta à Forma na piscina
Começa amanhã a temporada 2019/2020 do programa "De Volta à Forma", uma iniciativa municipal inovadora que pretende contribuir para a reabilitação física dos doentes oncológicos do Grande Porto.
Doentes oncológicos estão De Volta à Forma na piscina
Começa amanhã a temporada 2019/2020 do programa "De Volta à Forma", uma iniciativa municipal inovadora que pretende contribuir para a reabilitação física dos doentes oncológicos do Grande Porto.
Começa amanhã a temporada 2019/2020 do programa "De Volta à Forma", uma iniciativa municipal inovadora que pretende contribuir para a reabilitação física dos doentes oncológicos do Grande Porto.

As sessões são promovidas na Piscina Municipal da Constituição pela APLL (Associação Portuguesa de Leucemias e Linfomas) com a colaboração do CIAFEL (Centro de Investigação em Actividade Física, Saúde e Lazer) da FADEUP (Faculdade de Desporto da Universidade do Porto), cujos alunos asseguram a monitorização do programa.

Inovador e único programa nacional de reabilitação física dirigido a doentes oncológicos, o "De Volta à Forma" tem por objetivos a reabilitação física dos doentes e o combate à perda de massa muscular após os tratamentos.

Cada participante tem a oportunidade de usufruir de um plano totalmente gratuito durante três meses, que será sempre antecedido de uma avaliação física.

As aulas gratuitas do programa realizam-se às quartas e sextas-feiras, entre as 16 e as 17 horas.

Para se inscreverem ou saberem mais informações, os interessados devem contactar a APLL através dos números 225 488 000 ou 914 349 313.
Porto. Diário.
Filme de Leonor Teles sobre o Porto é sério candidato a melhor "curta" europeia
O filme sobre a cidade do Porto realizado por Leonor Teles a convite da Câmara do Porto continua a fazer carreira internacional e foi hoje anunciado como um dos cinco nomeados para o título de "melhor curta-metragem europeia" nos European Film Awards (Prémios Europeus de Cinema).
Filme de Leonor Teles sobre o Porto é sério candidato a melhor "curta" europeia
O filme sobre a cidade do Porto realizado por Leonor Teles a convite da Câmara do Porto continua a fazer carreira internacional e foi hoje anunciado como um dos cinco nomeados para o título de "melhor curta-metragem europeia" nos European Film Awards (Prémios Europeus de Cinema).
O filme sobre a cidade do Porto realizado por Leonor Teles a convite da Câmara do Porto continua a fazer carreira internacional e foi hoje anunciado como um dos cinco nomeados para o título de "melhor curta-metragem europeia" nos European Film Awards (Prémios Europeus de Cinema).

"Cães que ladram aos pássaros", nascido a partir do programa municipal Cultura em Expansão, conquistou o júri do Festival Internacional de Cinema de Veneza,  no mês passado, e supera assim mais um patamar a caminho da excelência que a Academia Europeia de Cinema reconhece anualmente, resultado do crivo de cerca de 3.500 profissionais do setor.

A melhor curta-metragem europeia será desta vez anunciada a 7 de dezembro, na cerimónia do European Film Awards que se realiza em Berlim (Alemanha).
Porto. Diário.
Revista Forbes diz que Porto e Douro são de visita obrigatória em 2020
"Gastronomia", "vinho", "paisagens", "clima perfeito" e "preços razoáveis" foram as principais características que levaram a revista Forbes a considerar o Porto e a região do Douro como um dos 20 destinos de visita obrigatória em 2020.
Revista Forbes diz que Porto e Douro são de visita obrigatória em 2020
"Gastronomia", "vinho", "paisagens", "clima perfeito" e "preços razoáveis" foram as principais características que levaram a revista Forbes a considerar o Porto e a região do Douro como um dos 20 destinos de visita obrigatória em 2020.
"Gastronomia", "vinho", "paisagens", "clima perfeito" e "preços razoáveis" foram as principais características que levaram a revista Forbes a considerar o Porto e a região do Douro como um dos 20 destinos de visita obrigatória em 2020.

As razões para esta escolha são citadas por Christopher Elliot, um jurista especializado em direito de consumo e colunista que publica propostas na área das viagens, com base numa lista elaborada pela Ovation Travel Group. 

Na sua opinião, o Porto é um destino excecional para casais. Além disso, entre os atrativos que o levaram a inscrever o Porto e Douro na 7.ª posição desta lista mundial, estão os azulejos que podem ser admirados um pouco por toda a cidade.

Esta escolha "credibiliza ainda mais o destino junto do turista norte-americano, que é já um importante mercado emissor", segundo comentou a propósito o presidente da Entidade Regional de Turismo do Porto e Norte de Portugal, Luís Pedro Martins.

O primeiro dos destinos eleitos para 2020 pela "Forbes" é Antelope Canyon (no estado norte-americano de Utah), seguindo-se Palermo, na Sicília (Itália), Cidade do Cabo (África do Sul), Bariloche, na Patagónia (Argentina), Kigali (Ruanda) e Marraqueche (Marrocos).
Porto. Diário.
Coração Verde já bate no peito de mais 11 escolas
O trabalho desenvolvido a um nível de excelência para melhorar a sustentabilidade ambiental da escola foi reconhecido em 11 estabelecimentos de ensino do Porto. Receberam por isso o certificado "Coração Verde", que atesta não só o trabalho realizado, mas também que interiorizaram a sua importância e mudaram comportamentos.
Coração Verde já bate no peito de mais 11 escolas
O trabalho desenvolvido a um nível de excelência para melhorar a sustentabilidade ambiental da escola foi reconhecido em 11 estabelecimentos de ensino do Porto. Receberam por isso o certificado "Coração Verde", que atesta não só o trabalho realizado, mas também que interiorizaram a sua importância e mudaram comportamentos.
O trabalho desenvolvido a um nível de excelência para melhorar a sustentabilidade ambiental da escola foi reconhecido em 11 estabelecimentos de ensino do Porto. Receberam por isso o certificado "Coração Verde", que atesta não só o trabalho realizado, mas também que interiorizaram a sua importância e mudaram comportamentos.

O galardão resulta da atividade desenvolvida no âmbito do projeto "Lipor Geração+", promovido pela Lipor (Serviço Intermunicipalizado de Gestão de Resíduos do Grande Porto), que levou cada instituição a desenvolver um plano à sua medida e a aplicá-lo dentro dos parâmetros de gestão de resíduos, poupança de água, poupança de energia, gestão de espaços verdes e/ou promoção da biodiversidade.

Além de ser uma forma de certificar todo o trabalho realizado, o atestado de "Coração Verde", que foi entregue pelo vice-presidente da Câmara do Porto com o pelouro da Inovação e Ambiente e também administrador da Lipor, Filipe Araújo, é igualmente uma forma de motivar os alunos, os professores e pessoal discente das escolas a trabalhar sempre mais e melhor em prol do ambiente e do futuro de todos.

O "Coração Verde" reflete, por isso, práticas que fizeram com que cada escola tenha melhorado a o seu comportamento ambiental enquanto instituição, bem como a consciencialização dos impactos ambientais na sociedade e na economia, promovendo uma otimização dos recursos humanos e materiais afetos aos processos de gestão ambiental.

As escolas onde "bate" agora um coração mais verde são:
- EB1 dos Correios
- Colégio Casa do Cuco
- EB1/JI de Agra
- EB 2, 3 Leonardo Coimbra Filho
- Escola Secundária Aurélia de Sousa
- EB Fernão Magalhães
- Escola de Hotelaria do Porto
- Liceu Francês
- Escola Secundária Garcia da Horta
- EB Paulo da Gama
- EB1/JI da Pasteleira

Porto. Diário.
Partilhado com sucesso