Orçamento municipal para 2020 continua a privilegiar o eixo da Coesão Social
O Município do Porto mantém, no próximo ano, um investimento significativo em políticas ativas de Coesão Social, que contribuam para uma verdadeira inclusão dos cidadãos em situação mais vulnerável. Conheça-as.
Orçamento municipal para 2020 continua a privilegiar o eixo da Coesão Social
O Município do Porto mantém, no próximo ano, um investimento significativo em políticas ativas de Coesão Social, que contribuam para uma verdadeira inclusão dos cidadãos em situação mais vulnerável. Conheça-as.

O Município do Porto mantém, no próximo ano, um investimento significativo em políticas ativas de Coesão Social, que contribuam para uma verdadeira inclusão dos cidadãos em situação mais vulnerável.


Todas as medidas e ações municipais inseridas neste eixo, para onde a Câmara do Porto prevê um investimento de cerca de 11,5 milhões de euros, são implementadas em estreita colaboração e parceria com diversas instituições da cidade e tendo em conta as respostas locais já existentes. Dirigem-se à população mais vulnerável, nomeadamente pessoas idosas, crianças, jovens em risco e suas famílias, pessoas em situação de sem-abrigo, vítimas de violência doméstica ou ainda pessoas com necessidades especiais. É ainda componente deste pilar da ação governativa independente, a promoção de várias iniciativas de sensibilização e educação para a saúde, bem como o incentivo ao trabalho em rede e reforço do apoio às instituições locais ou ainda a promoção de ações de promoção da empregabilidade. 

População sénior

O Município do Porto integra a Rede Mundial de Cidades Amigas das Pessoas Idosas e como meta para 2020 definiu concluir e colocar em prática o Plano de Ação enquadrado neste programa, que promove o envelhecimento ativo sob múltiplas vertentes.

Neste âmbito, o próximo ano será também de continuidade do Programa Aconchego, promovido pelo Município em parceria com a FAP - Federação Académica do Porto. Assente numa perspetiva intergeracional, a iniciativa visa combater a solidão e o isolamento dos seniores, através do alojamento de jovens universitários em habitações de pessoas idosas residentes na cidade.

Numa outra esfera, vai entrar em ação o projeto Porto-Cidade Compassiva, que procura aplicar métodos inovadores de sensibilização pública e de promoção de apoio comunitário a pessoas com doença grave ou incapacitante e/ou em luto.

A promoção do envelhecimento ativo repercute-se, ainda, em projetos como o Dia Metropolitano dos Avós; O Porto é Lindo! Roteiros Turísticos + 65; Reforma: e agora?; ou o Quem Sou Eu?, este último em articulação com o Teatro de Marionetas do Porto. Como novidade para 2020, está a ser delineado com o Teatro do Bolhão um programa de animação dirigido às pessoas integradas em respostas sociais.

Apoio às famílias, crianças e jovens em risco

Neste campo, merece referência o projeto Música para Todos e Orquestra Juvenil da Bonjóia, que tem como finalidade promover o sucesso escolar, prevenindo o abandono precoce. Ou o programa Famílias de Acolhimento, que visa integrar crianças entre os 0 e os 3 anos residentes no Porto, que tiveram de ser retiradas às famílias de origem, evitando assim a sua institucionalização. O trabalho é articulado com as Comissões de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ) e o programa Porto Cidade Amiga das Crianças.

No âmbito da Rede Social do Porto, coordenada e dinamizada pelo Município, será lançado um projeto para famílias em situação de fragilidade, com o apoio da Fundação La Caixa; dar-se-á ainda continuidade ao programa Escolhas e a novos Contratos Locais de Desenvolvimento Social.

Através do Programa Acolher, será apoiada a integração de novos moradores em habitação social municipal, com o objetivo de promover uma cidadania ativa centrada nos direitos e deveres. Noutra vertente, mantém-se o Porto Amigo, programa que consiste na reabilitação de edificações degradadas pertencentes a agregados familiares carenciados, nomeadamente pessoas idosas e/ou com deficiência, que resulta de uma parceria entre a Câmara, Fundação Manuel António da Mota, G.A.S.Porto e a Associação Just a Change.

Também com provas dadas de sucesso, continuará no terreno o programa AIIA - Abordagem Integrada para a Inclusão Ativa, com projetos de intervenção comunitária em várias zonas e bairros da cidade, dirigidos especialmente a grupos mais vulneráveis.

Apoio a pessoas em situação de sem-abrigo

Em 2020, prossegue a estratégia municipal centrada nas pessoas em situação de sem-abrigo, com o objetivo de que ninguém tenha de permanecer na rua por ausência de respostas. Inclui a coordenação do NPISA (Núcleo de Planeamento e Intervenção Sem-Abrigo), o financiamento de uma equipa de rua multidisciplinar, a gestão do Centro de Acolhimento Temporário do Hospital Joaquim Urbano, a rede de restaurantes solidários e o projeto de Alojamento de Longa Duração.
No Plano de Ação do NPISA, que contempla dezenas de ações integradas nos seis eixos de intervenção, destaque para o novo projeto Dar Sentido à Vida - que resulta de um consórcio entre a Câmara do Porto, SAOM (Serviços de Assistência Organizações de Maria), Santa Casa de Misericórdia do Porto e Escola Saúde Santa Maria - prevendo a integração em alojamento, formação e emprego de 60 pessoas. Conta com financiamento do programa Inovação Social.

Outros programas de apoio

O Município do Porto reserva ainda uma série de outros planos, projetos e programas dedicados ao combate à violência de género e doméstica, bem como aos cidadãos com necessidades específicas e às suas famílias. Com o apoio do Gabinete de Inclusão podem aceder a ações como o Golfe para Todos, o Projeto (D) de Eficiência ou o projeto Capacitar os Cuidadores Informais na área da Deficiência.

Noutro prisma, surge o apoio às comunidades migrantes e minorias étnicas, onde se inclui o projeto Mediadores Municipais e Interculturais. A Cidade das Profissões disponibilizará também um atendimento personalizado de gestão de carreira para migrantes e a iniciativa Club Aterrei em Portugal e agora?, em parceria com o Alto Comissariado para as Migrações.

No próximo ano, avança-se para a reestruturação do SMAV (Serviço Municipal Apoio ao Voluntariado), com base nos contributos do Projeto VOAHR - Voluntariado Organizado para uma Ação Humanitária de Referência. E aguarda-se o reforço das ações do CIS Porto - Centro de Inovação Social, com a promoção do concurso de empreendedorismo social Pontes para o Futuro, os Prémios Municipais de Empreendedorismo Social, o programa de capacitação Porto Scale Up Social e o Laboratório de Inovação Social.

Promoção da saúde e da empregabilidade

No orçamento municipal para 2020, serão contempladas iniciativas para a promoção de estilos de vida saudáveis em todas as idades, com enfoque para os diversos projetos em curso, como Porto Sem Diabetes, + Saudável + Sustentável, Projeto Municipal de Promoção de Literacia em Saúde, Mapeamento do Ambiente Alimentar do Porto, Sistema de Monitorização do Estado Nutricional Infantil e de Atividade Física em Crianças do 1º. Ciclo do Ensino Básico do Porto, Bike Attitude, Bairros (Com)Vida, Programa Quanto Mais Cedo Melhor, Projeto "Ver para Querer", dinamizadas pela Câmara do Porto e os diversos parceiros locais.

Do mesmo modo, mantém-se a participação na Rede Portuguesa de Municípios Saudáveis e em dois grupos de trabalho da Eurocities. Sem esquecer que a autarquia lidera a estratégia "Porto, Cidade sem Sida" até 2020, operacionalizada com outras instituições que desenvolvem trabalho na área do VIH/SIDA na cidade, no âmbito do compromisso internacional "Fast Track Cities".

O próximo ano será também de continuidade do trabalho com o Ministério da Saúde, a ARS Norte, a Universidade do Porto e várias organizações, com vista à criação de respostas de salas de consumo assistido.

Já no campo da promoção da empregabilidade, a missão municipal continuará a ter como "braço direito" a Cidade das Profissões. As atividades desenvolvidas incluem iniciativas de networking e marketing profissional, workshops, consultoria de percursos profissionais, atendimentos personalizados, ações com escolas e/ou outras entidades, dirigidas a todo o tipo de públicos.

Porto. Diário.
Acompanhe em direto o último debate do ciclo Porto, Conversar a Cidade
Na impossibilidade de assistir presencialmente à última sessão do ciclo de debates promovido pelo Município, que decorre a partir das 18,30 horas de hoje, no Palácio da Bolsa, pode seguir a conversa, em direto, através do canal Youtube da Câmara do Porto. Neste encontro, aborda-se a identidade da cidade e aquilo que a mantém genuína.
Acompanhe em direto o último debate do ciclo Porto, Conversar a Cidade
Na impossibilidade de assistir presencialmente à última sessão do ciclo de debates promovido pelo Município, que decorre a partir das 18,30 horas de hoje, no Palácio da Bolsa, pode seguir a conversa, em direto, através do canal Youtube da Câmara do Porto. Neste encontro, aborda-se a identidade da cidade e aquilo que a mantém genuína.

Na impossibilidade de assistir presencialmente à última sessão do ciclo de debates promovido pelo Município, que decorre a partir das 18,30 horas desta quarta-feira, no Palácio da Bolsa, pode seguir a conversa, em direto, através do canal Youtube da Câmara do Porto. Neste encontro, aborda-se a identidade da cidade e aquilo que a mantém genuína.


Mais concretamente, o tema deste último debate é "Singularidades de uma cidade genuína - a identidade única que prevalece", que reúne no mesmo painel o vereador da Economia, Turismo e Comércio, Ricardo Valente, o historiador César Santos Silva e o arquiteto Pablo Rebelo (do gabinete de arquitetura Pablo Pita Architects), estando a moderação a cargo de Paula Arriscado, diretora da Divisão Corporativa Pessoas, Marca e Comunicação do Grupo Salvador Caetano.

A dinâmica da sessão compreende um primeiro momento para exposição e debate entre os oradores e o moderador, seguido de uma segunda parte de interação com a audiência. É também objetivo demonstrar aos interessados nestas questões, que o Turismo e o Comércio podem atuar de forma coordenada e colaborativa, na senda de um desenvolvimento integrado e sustentável, benéfico para a cidade a múltiplos níveis.

Trata-se do quarto e último debate do ciclo "Porto, Conversar a Cidade", iniciado no passado mês de março, por iniciativa municipal.

Porto. Diário.
Formações gratuitas para comerciantes abordam áreas-chave de negócio
O Município do Porto continua a desenvolver com regularidade ações de formação gratuitas dirigidas aos comerciantes da cidade, com o objetivo de fortalecer os negócios e capacitar os recursos humanos. Conheça o calendário até ao final do mês de novembro.
Formações gratuitas para comerciantes abordam áreas-chave de negócio
O Município do Porto continua a desenvolver com regularidade ações de formação gratuitas dirigidas aos comerciantes da cidade, com o objetivo de fortalecer os negócios e capacitar os recursos humanos. Conheça o calendário até ao final do mês de novembro.

O Município do Porto continua a desenvolver com regularidade ações de formação gratuitas dirigidas aos comerciantes da cidade, com o objetivo de fortalecer os negócios e capacitar os recursos humanos. Empreendedorismo, inovação, competitividade e contratação pública são os temas das próximas formações. Para as frequentar, deve formalizar inscrição.


Ao contrário do que se poderá, à partida, imaginar, também os comerciantes se confrontam no seu dia a dia com questões ligadas à contratação pública, dependendo da sua carteira de clientes. Por essa mesma razão, foi desenhada a formação sob o tema "Contratação Pública para Comerciantes", que será conduzida por António Pedro Teixeira, nos dias 26 e 28 de novembro (das 19,30 às 21,30 horas). No final desta ação, pretende-se que os formandos adquiram conhecimentos que lhes permitam ter algumas noções sobre o processo da contratação pública.

Por seu turno, a formação "Empreendedorismo, Inovação e Competitividade nos Negócios", já em curso, mas com a maioria das sessões ainda pela frente (dias 14, 19 e 21 de novembro), procura dar aos participantes uma perspetiva ampla sobre as vantagens da aposta no empreendedorismo e na inovação, com todos os riscos que também lhe estão inerentes; e ainda estimular possibilidades e ferramentas para esses caminhos, procurando a sua aplicabilidade a cada negócio. Esta ação formativa, ministrada por Edite Amorim, decorre entre as 19,30 e as 22,30 horas.

As formações são gratuitas, mas carecem de inscrição prévia, através do email comercio@cm-porto.pt, do telefone 222 097 106 ou presencialmente no local da formação, Rua de Antero de Quental, 367 (onde está instalado o Departamento Municipal de Turismo e Comércio).

Na formalização da inscrição deverá indicar: nome da ação de formação; nome completo do participante; função; escolaridade; contacto telefónico e email; designação do estabelecimento comercial; setor da atividade; morada completa; contacto telefónico e email.

Recorde-se que este plano de ações se destina a empresários e colaboradores do setor do comércio com estabelecimentos comerciais na cidade do Porto.

Porto. Diário.
Siza Vieira lança catálogo da sua obra em Serralves
O lançamento do catálogo da exposição Álvaro Siza: In/disciplina decorre hoje à tarde, pelas 18 horas, no Auditório de Serralves. É apresentado pelos seus editores, Arq. Nuno Grande e Arq. Carles Muro e do próprio Álvaro Siza Vieira.
Siza Vieira lança catálogo da sua obra em Serralves
O lançamento do catálogo da exposição Álvaro Siza: In/disciplina decorre hoje à tarde, pelas 18 horas, no Auditório de Serralves. É apresentado pelos seus editores, Arq. Nuno Grande e Arq. Carles Muro e do próprio Álvaro Siza Vieira.

O lançamento do catálogo da exposição Álvaro Siza: In/disciplina decorre esta tarde, pelas 18 horas, no Auditório de Serralves. É apresentado pelos seus editores, Arq. Nuno Grande e Arq. Carles Muro e do próprio Álvaro Siza Vieira. 


A esta apresentação juntam-se os arquitetos Adalberto Dias, António Madureira e Carlos Castanheira, convidados a recordar algumas das obras em que colaboraram com Álvaro Siza e que se encontram ao longo desta completa publicação.

Publicado por ocasião da exposição Álvaro Siza: in/disciplina - que lança uma retrospetiva de 65 anos da obra do arquiteto no Museu de Serralves, que o próprio projetou - o catálogo apresenta uma vasta e exemplar seleção de desenhos, esquissos e anotações pessoais de Álvaro Siza. Foram produzidos durante a conceção, a construção ou a conclusão dos 30 projetos incluídos nesta mostra expositiva, reunidos a partir dos vários arquivos onde estes se encontram depositados (principalmente do Arquivo Álvaro Siza - Fundação de Serralves; Arquivo Álvaro Siza - Fundação Calouste Gulbenkian; e Álvaro Siza fonds - Canadian Centre for Architecture).

A edição conta com um texto original de Álvaro Siza, com ensaios de autores convidados - Joana Couceiro, Mark Lee e Wilfried Wang - e ainda com breves depoimentos de vários arquitetos internacionais sobre a obra de Siza.

De forma inédita, este catálogo documenta os livros, as leituras e as viagens de Álvaro Siza, através de exemplares e de desenhos que pertencem ao seu arquivo pessoal.

Porto. Diário.
Árvore gigante acende-se no dia 30 e luzes de Natal chegam a 80 ruas da cidade
A cidade já tem praticamente a instalação das luzes concluída, faltando apenas ultimar a Árvore de Natal, que começou esta semana a ser erguida na Praça do General Humberto Delgado, em frente ao edifício da Câmara Municipal. A grande festa de inauguração da época natalícia no Porto acontece durante a tarde do próximo dia 30 de novembro (sábado).
Árvore gigante acende-se no dia 30 e luzes de Natal chegam a 80 ruas da cidade
A cidade já tem praticamente a instalação das luzes concluída, faltando apenas ultimar a Árvore de Natal, que começou esta semana a ser erguida na Praça do General Humberto Delgado, em frente ao edifício da Câmara Municipal. A grande festa de inauguração da época natalícia no Porto acontece durante a tarde do próximo dia 30 de novembro (sábado).

A cidade já tem praticamente a instalação das luzes concluída, faltando apenas ultimar a Árvore de Natal, que começou esta semana a ser erguida na Praça do General Humberto Delgado, em frente ao edifício da Câmara Municipal. A grande festa de inauguração da época natalícia no Porto acontece durante a tarde do próximo dia 30 de novembro (sábado).


Este ano, um total de 80 avenidas, ruas, praças e jardins da cidade vão ser iluminados por mais de 2,4 milhões de microlâmpadas LED, de baixo consumo, ligadas por quase 26 quilómetros de cabos. A Árvore de Natal terá 31.600 lâmpadas espalhadas pelos seus 30 metros de altura e será inaugurada pelas 18 horas, após uma tarde de festa nos Aliados.

O Natal mais iluminado de sempre no Porto chega pela primeira vez ao Quarteirão de Miguel de Bombarda, às praças da República e de Guilherme Gomes Fernandes, à Avenida de Fernão Magalhães, às ruas da Boavista e do Doutor Antunes Guimarães, ao Largo do Padrão, mas também às ruas da Firmeza, dos Caldeireiros, de Sá Noronha, da Igreja da Areosa, de Augusto Luso, da Assunção, de Cândido dos Reis, de Santa Teresa e de Vale Formoso, no total de 20 novas localizações.

A definição destes e de outros locais foi articulada entre o Município e a Associação de Comerciantes do Porto, tendo em atenção os fluxos de público pelas zonas de maior presença de comércio tradicional e os pontos de interesse da cidade durante esta época festiva.

A solução global de decoração tem o branco como cor predominante, sendo conjugada com detalhes em azul, verde e vermelho. Estrelas de vários feitios, árvores, presentes, velas e pormenores circulares são as formas mais frequentes na ornamentação. No total, serão utilizados 1.045 suportes decorativos (aéreos e laterais) e mais de 26 quilómetros de cabelagem, num investimento municipal que supera este ano os 375 mil euros.

O programa da inauguração da Árvore de Natal da cidade, que pesa 16,4 toneladas e terá este ano 30 metros de altura e 12 metros de diâmetro, será brevemente revelado. Depois da grande festa, o símbolo maior da época natalícia no Porto terá as suas 31.600 lâmpadas diariamente ligadas a partir das 17,30 horas, até ao Dia dos Reis.

Porto. Diário.
Últimas atividades no final das exposições atuais na Galeria Municipal do Porto
As exposições "Estar vivo é o contrário de estar morto" e "Millennials - Design do Novo Milénio" terminam no próximo domingo, dia 17, e a Galeria Municipal do Porto propõe diversas atividades que assinalam estes últimos dias.
Últimas atividades no final das exposições atuais na Galeria Municipal do Porto
As exposições "Estar vivo é o contrário de estar morto" e "Millennials - Design do Novo Milénio" terminam no próximo domingo, dia 17, e a Galeria Municipal do Porto propõe diversas atividades que assinalam estes últimos dias.
As exposições "Estar vivo é o contrário de estar morto" e "Millennials - Design do Novo Milénio" terminam no próximo domingo, dia 17, e a Galeria Municipal do Porto propõe diversas atividades que assinalam estes últimos dias.

Já amanhã, quinta-feira, às 19,30 horas, Rita Natálio e João dos Santos Martins apresentam a performance "Antropocenas", que parte da discussão em torno da atual crise climática, conjugando-a com um conjunto de outros problemas sociais e diferentes cosmologias e etnografias, e que integra o programa de performances de "Estar vivo é o contrário de estar morto".

Esta criação de Rita Natálio e João dos Santos Martins, que a definem como "uma palestra dançada", teve a participação de diferentes colaboradores de diferentes áreas, como a ecologia, dança, música, antropologia e artes visuais.

No sábado, Guilherme Blanc e Luísa Saraiva, curadores de "Estar vivo é o contrário de estar morto", conduzem uma visita pela exposição a partir das 16 horas. Meia hora depois, o fagotista Pedro Silva apresenta a última interpretação da clássica "In Freundschaft", peça musical de Karlheinz Stockhausen.  

"Estar vivo é o contrário de estar morto" reúne um conjunto diverso de práticas artísticas que propõem uma reflexão sobre a relação do ser humano com o meio natural e um questionamento sobre o estado de vulnerabilidade de todos os seres vivos no contexto das dinâmicas contemporâneas.

Já a outra exposição patente na Galeria Municipal do Porto, "Millennials - Design do Novo Milénio", que integra a primeira edição da Porto Design Biennale, procurou trazer uma leitura crítica do design de comunicação contemporâneo, para o qual convidou um conjunto de artistas e estúdios de design nacionais e internacionais.

As duas exposição são de entrada livre e podem ser visitadas até sábado entre as 10 e as 18 horas e no domingo entre as 14 e as 16 horas.

O programa completo da Galeria Municipal do Porto pode ser consultado AQUI.
Porto. Diário.
Continental escolhe o Porto para novas instalações e vai contratar 300 engenheiros
A cidade do Porto voltou a ser escolhida para investimento de uma empresa estrangeira. Desta vez, foi o grupo alemão Continental, do setor dos pneus, que decidiu criar aqui o centro de desenvolvimento de tecnologias CES - Continental Engineering Services e continuar a expandir a sua atividade a outros negócios além dos pneus.
Continental escolhe o Porto para novas instalações e vai contratar 300 engenheiros
A cidade do Porto voltou a ser escolhida para investimento de uma empresa estrangeira. Desta vez, foi o grupo alemão Continental, do setor dos pneus, que decidiu criar aqui o centro de desenvolvimento de tecnologias CES - Continental Engineering Services e continuar a expandir a sua atividade a outros negócios além dos pneus.
A cidade do Porto voltou a ser escolhida para investimento de uma empresa estrangeira. Desta vez, foi o grupo alemão Continental, do setor dos pneus, que decidiu criar aqui o centro de desenvolvimento de tecnologias CES - Continental Engineering Services e continuar a expandir a sua atividade a outros negócios além dos pneus.

O centro a instalar no Porto "poderá empregar cerca de 300 engenheiros", avança o jornal Negócios, com base num comunicado da Continental, que pretende desenvolver na cidade novos produtos, serviços de integração e consultoria.

"Após quase seis anos de troca de informações, estudos, análises e negociações, é com enorme satisfação que vemos a instalação desta nova empresa em Portugal. Trata-se de mais um passo significativo do que tem sido a nossa estratégia dos últimos anos: trazer para Portugal outras áreas de negócio do grupo Continental, tal como esta", aponta no comunicado o presidente da Continental Mabor, Pedro Carreira.

A criação da nova empresa na cidade vem ao encontro do dinamismo dos últimos anos, que permitiu atrair numerosos investimentos e criação de emprego qualificado no Porto, contribuindo assim para a sua fixação. Aliás, o gestor da Continental Mabor sublinha que, com a criação da nova empresa no Porto, "abrimos uma porta aos jovens licenciados em Portugal, pois todos os colaboradores da CES são altamente qualificados".

Já o jornal Público aponta que a empresa vai ficar localizada na zona do polo universitário da Asprela, que vai tornar-se um local de excelência com a criação de um grande parque verde, beneficiando da proximidade física com a Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto. O objetivo é tirar partido destes profissionais para o desenvolvimento de soluções focadas no mercado dos veículos eléctricos, condução autónoma e cibersegurança.

"Estamos orgulhosos por expandir as nossas atividades para o Porto e construir uma equipa de excelência", afirmou por seu lado Jochen Diehm, diretor dos serviços de engenharia da Continental, citado pelo Público, declarando acreditar na qualidade dos engenheiros portugueses e estar "confiante em que esta nova localização será o pilar do nosso sucesso, no futuro".
Porto. Diário.
Ricardo Araújo Pereira vai ocupar o Teatro Rivoli
O humorista e cronista Ricardo Araújo Pereira é o convidado de Pedro Santos Guerreiro para a segunda conferência do ciclo Modos de Ocupar (n)o Rivoli, que acontece às 19 horas desta quarta-feira.
Ricardo Araújo Pereira vai ocupar o Teatro Rivoli
O humorista e cronista Ricardo Araújo Pereira é o convidado de Pedro Santos Guerreiro para a segunda conferência do ciclo Modos de Ocupar (n)o Rivoli, que acontece às 19 horas desta quarta-feira.

O humorista e cronista Ricardo Araújo Pereira é o convidado de Pedro Santos Guerreiro para a segunda conferência do ciclo Modos de Ocupar (n)o Rivoli, que acontece às 19 horas desta quarta-feira.


A par de Ricardo Araújo Pereira, o jornalista, que assegura a moderação e curadoria deste ciclo, convoca também a ironia de "Crash Park, la vie d'une île", de Philippe Quesne - o espetáculo que está em cena no Rivoli na sexta-feira e sábado - bem como Camille Louis, colaboradora dramatúrgica de Philippe Quesne.

A conversa tem o título-premissa "No paraíso reserva-se o direito de admissão", sendo o convite para embarcar numa viagem em torno do universo caótico evocado no espetáculo, metáfora do mundo atual.


Entrada gratuita mediante levantamento de bilhete durante o dia de hoje na Bilheteira do Rivoli (máximo 2 por pessoa).

Porto. Diário.
Partilhado com sucesso