Passagem da STCP para gestão municipal já está no Tribunal de Contas
A Área Metropolitana do Porto entregou ontem no Tribunal de Contas o processo para a transferência da gestão da STCP para seis municípios da região, foi hoje anunciado. Após a aprovação, a gestão da empresa passará a ser municipal com o Porto a indicar a presidência.
Passagem da STCP para gestão municipal já está no Tribunal de Contas
A Área Metropolitana do Porto entregou ontem no Tribunal de Contas o processo para a transferência da gestão da STCP para seis municípios da região, foi hoje anunciado. Após a aprovação, a gestão da empresa passará a ser municipal com o Porto a indicar a presidência.

A Área Metropolitana do Porto entregou ontem no Tribunal de Contas o processo para a transferência da gestão da STCP para seis municípios da região, foi hoje anunciado. Após a aprovação, a gestão da empresa passará a ser municipal com o Porto a indicar a presidência.


O anúncio da entrega do processo no Tribunal de Contas, foi feito na reunião ordinária do Conselho Metropolitano do Porto, sendo esta validação do contrato o último passo para a efetivação da transferência da gestão da empresa para os municípios do Porto, Gaia, Matosinhos, Maia e Valongo, onde operam os autocarros.


Também hoje, o PSD apresentou dois projetos de resolução na Assembleia da República para a cessação da vigência dos decretos-lei da municipalização da Carris e da STCP, tentando evitar que a gestão da empresa passasse a ser municipal, mas foram chumbados pela maioria.

Porto Ponto. Diário.
Cinema Batalha inaugura a 4 de março novo ciclo de "Um Objeto e Seus Discursos por Semana"
Está de regresso a 4 de março o ciclo de debates semanais que se propõe a refletir e dar a conhecer o património da cidade. Até 2 de dezembro, 93 convidados vão passar pelas 31 sessões de "Um Objeto e Seus Discurso por Semana". A primeira é no Cinema Batalha.
Cinema Batalha inaugura a 4 de março novo ciclo de "Um Objeto e Seus Discursos por Semana"
Está de regresso a 4 de março o ciclo de debates semanais que se propõe a refletir e dar a conhecer o património da cidade. Até 2 de dezembro, 93 convidados vão passar pelas 31 sessões de "Um Objeto e Seus Discurso por Semana". A primeira é no Cinema Batalha.

Está de regresso a 4 de março o ciclo de debates semanais que se propõe a refletir e dar a conhecer o património da cidade. Até 2 de dezembro, 93 convidados vão passar pelas 31 sessões de "Um Objeto e Seus Discurso por Semana". A primeira é no Cinema Batalha.


O Cinema Batalha será o ponto de partida para o quarto capítulo de "Um Objeto e Seus Discursos por Semana", ciclo de conversas organizado pela Câmara do Porto em torno do património material e imaterial da cidade, que este ano terá início a 4 de março.


O ciclo lançado em 2014 voltará a acontecer todos os sábados, sempre às 18h00, apresentando 31 sessões e 93 convidados até ao dia 2 de dezembro.


Tal como aconteceu nas suas anteriores edições, a iniciativa vai percorrer os mais diversos, e por vezes, inusitados espaços da cidade, entrando em museus, bibliotecas, quintas, palacetes, hotéis e hospitais, mas também em cemitérios, torres, sinagogas e até num farol.


Os mais de 90 convidados, de todos quadrantes sociais e áreas do saber, ajudarão a debater e descobrir as histórias por detrás de cada objeto, numa permanente viagem pelo passado e o presente da cidade.


Os objetos serão, também eles, os mais diversos, alguns mais incomuns e inacessíveis do que outros, mas todos eles com importância cultural, histórica, arquitetónica, paisagística, arqueológica, científica ou até mitológica para integrarem mais este ciclo. A lista é extensa e inclui desde um cachimbo do poeta António Nobre a um esqueleto de baleia.


A primeira sessão, no dia 4 de março, será sobre o histórico Batalha, edifício que a Câmara do Porto já anunciou que vai recuperar colocar de novo ao serviço da produção cultural da Invicta, após anos de abandono.


Nesta sessão inaugural, que terá entrada livre, o presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, convida o arquiteto Alexandre Alves Costa a percorrer os corredores do antigo cinema e chama à conversa Sara Antónia Matos, diretora do Atelier-Museu de Júlio Pomar, artista convidado a refazer os marcantes frescos no interior do cinema que a PIDE mandou destruir em 1948.


Veja aqui a programação completa.

 

 

Porto Ponto. Diário.
Secção competitiva do Fanstasporto arranca esta sexta-feira no Teatro Rivoli
Após quatro dias em ritmo de aquecimento, com retrospetivas dedicadas às cinematografias argentina e de Taiwan, arranca esta sexta-feira o setor competitivo do Fantasporto. A sessão de abertura está marcada para as 21 horas, no Teatro Rivoli, com a exibição de "A Idade das Sombras" (The Age of Shadows), o mais recente filme de Kim Jee-Woon, cineasta já premiado no festival, em 2004, com "História de Duas Irmãs".
Secção competitiva do Fanstasporto arranca esta sexta-feira no Teatro Rivoli
Após quatro dias em ritmo de aquecimento, com retrospetivas dedicadas às cinematografias argentina e de Taiwan, arranca esta sexta-feira o setor competitivo do Fantasporto. A sessão de abertura está marcada para as 21 horas, no Teatro Rivoli, com a exibição de "A Idade das Sombras" (The Age of Shadows), o mais recente filme de Kim Jee-Woon, cineasta já premiado no festival, em 2004, com "História de Duas Irmãs".

Após quatro dias em ritmo de aquecimento, com retrospetivas dedicadas às cinematografias argentina e de Taiwan, arranca esta sexta-feira o setor competitivo do Fantasporto A sessão de abertura está marcada para as 21 horas, com a exibição de "A Idade das Sombras" (The Age of Shadows), o mais recente filme de Kim Jee-Woon, cineasta já premiado no festival, em 2004, com "História de Duas Irmãs".


O filme ganhou o prémio para Melhor Longa-Metragem no Fantastic Festival de Austin, Texas (EUA) de 2016 e era o candidato da Coreia do Sul aos Óscares, não tendo depois entrado na lista dos cinco nomeados.


Paralelamente à sessão de abertura, o pequeno auditório do Rivoli apresenta em antestreia o filme "Night of a 1000 Hours", thriller do austríaco Virgil Widrich, e, às 22,45 horas, também em antestreia, "Dearest Sister", de Mattie Do, que apresentará o filme o em palco.


O programa desta sexta-feira inclui ainda a inauguração da exposição de pintura de Catarina Machado, no piso 0, com música dos Owan, e, às 20,30 horas, o espetáculo Fogotrio, do grupo Quideia, no exterior do Teatro.


No sábado, o ponto alto da programação será a estreia mundial de "A Ilha dos Cães", coprodução luso-angolana realizada pelo português Jorge António, que foi o último trabalho de Nicolau Breyner para cinema. O filme aborda as diferentes faces da escravatura em Angola e é apresentado às 18,30 horas.


Ao longo do fim de semana, merecem ainda destaque "OMG I"m a robot", dos israelitas Tal Goldberg e Gal Zelezniak (sábado, 21 horas); a antestreia mundial "The evil within", do americano Andrew Getty, que faleceu logo a seguir à conclusão do filme (domingo, 21 horas); e "The Net", do coreano, multipremiado, Kim Ki Duc (domingo, 22,45 horas).


O Fantasporto iniciou-se segunda-feira em fase pré-competitiva. As secções competitivas iniciam-se esta sexta-feira e prolongam-se durante toda a semana, até ao penúltimo dia do festival, que termina no domingo, 5 de março, no Teatro Municipal Rivoli, com a exibição de todos os filmes premiados.


Além dos bilhetes normais, a organização do festival disponibiliza, a preços especiais, passes válidos para todo o certame ou só para os fins-de-semana. Veja aqui o programa completo do Fantasporto.

 

Porto Ponto. Diário.
Filhos das mães sobem ao palco do Campo Alegre
O Campo Alegre apresenta, esta sexta e sábado, a peça "Filhos das Mães", com exibições às 19 horas, no auditório. Trata-se do espetáculo subsequente de "Consegues ver os teus pés?", uma ideia original de Flávia Gusmão para seis atrizes grávidas, que estreou no Teatro Taborda, em maio de 2014, sob a direção de Martim Pedroso e produção da Nova Companhia.
Filhos das mães sobem ao palco do Campo Alegre
O Campo Alegre apresenta, esta sexta e sábado, a peça "Filhos das Mães", com exibições às 19 horas, no auditório. Trata-se do espetáculo subsequente de "Consegues ver os teus pés?", uma ideia original de Flávia Gusmão para seis atrizes grávidas, que estreou no Teatro Taborda, em maio de 2014, sob a direção de Martim Pedroso e produção da Nova Companhia.

O Campo Alegre apresenta, esta sexta e sábado, a peça "Filhos das Mães", com exibições às 19 horas, no auditório. Trata-se do espetáculo subsequente de "Consegues ver os teus pés?", uma ideia original de Flávia Gusmão para seis atrizes grávidas, que estreou no Teatro Taborda, em maio de 2014, sob a direção de Martim Pedroso e produção da Nova Companhia.


Poderá obter convites para esta peça estando atento aos passatempos que o Portal de Notícia do Porto vai promover. Para tal terá que ter instalada no seu Smartphone a App Porto.




Se o primeiro espetáculo era uma divagação poético-dramática sobre como o estado gestacional influi direta e indiretamente na representação de seis atrizes grávidas, o espetáculo que se segue aborda o momento da maternidade.


Como é que as mesmas atrizes se posicionam no teatro após a experiência de serem mães? O que é que os filhos acrescentam a estas mães? E o que é que este espetáculo acrescenta ao próprio teatro?


Dirigida por Martim Pedroso, a peça conta com as interpretações de Flávia Gusmão, Joana Seixas, Katrin Kaasa, Rita Calçada Bastos e Vera Kolodzig.


Hoje, a psicóloga clínica Susana Pereira conduz uma conversa pós-espetáculo, enquanto amanhã, entre as 11 e as 12,30 horas, a sala de ensaios do Teatro Campo Alegre acolhe um workshop que se vai focar na interação das mães e/ou pais com os seus filhos através de diversas atividades lúdicas e criativas. Os bilhetes e mais informações podem ser obtidos aqui.


WORKSHOP [FAMÍLIAS] ? SÁB 25 FEV / DAS 11H00 ÀS 12H30 ? CAMPO ALEGRE


As famílias com crianças dos 2 aos 4 anos podem inscrever-se para um workshop no próximo sábado, 25 de feveireiro, focado na interação das mães e pais com os seus filhos, através de diferentes atividades lúdicas e criativas que respeitam as opções espontâneas dos filhos.


Mais informações: http://bit.ly/2lPNceW

Porto Ponto. Diário.
Brisa Student Drive Camp no Porto de 9 a 13 de abril
No ano em que o Porto é Capital Jovem da Segurança Rodoviária, a cidade vai receber, de 9 e 13 de abril, uma nova edição do Brisa Student Drive Camp, iniciativa desenvolvida pela Brisa em parceria com a Fórum Estudante e a Câmara do Porto.
Brisa Student Drive Camp no Porto de 9 a 13 de abril
No ano em que o Porto é Capital Jovem da Segurança Rodoviária, a cidade vai receber, de 9 e 13 de abril, uma nova edição do Brisa Student Drive Camp, iniciativa desenvolvida pela Brisa em parceria com a Fórum Estudante e a Câmara do Porto.

No ano em que o Porto é Capital Jovem da Segurança Rodoviária, a cidade vai receber, de 9 e 13 de abril, uma nova edição do Brisa Student Drive Camp, iniciativa desenvolvida pela Brisa em parceria com a Fórum Estudante e a Câmara do Porto.


O programa do Brisa Student Drive Camp 2017 inclui várias atividades que procuram proporcionar aos participantes um contacto direto com o mundo da condução e dos automóveis, em particular junto da população do ensino secundário e profissional, através da formação de 50 embaixadores, selecionados entre estudantes de todo o país.


Num país em que os acidentes rodoviários são a principal causa de morte na população compreendida entre os 18 e os 24 anos, a Década de Ação para a Segurança Rodoviária (2011/2020) pretende consciencializar os jovens portugueses acerca dos perigos de uma condução descontrolada.


É, aliás, nesse contexto, que anualmente é convidada uma cidade para acolher a Capital Jovem da Segurança Rodoviária. O objetivo é que, no período de um ano, mas com principal enfoque numa semana, no final do ano letivo, seja desenvolvido um programa de atividades sobre segurança rodoviária, vocacionado sobretudo para o público infantojuvenil.


Depois de Coimbra, Braga e Aveiro, a cidade do Porto foi a escolhida para ser a quinta cidade a integrar o projeto em 2017. Para além de formar os jovens, o Porto Capital Jovem da Segurança Rodoviária ambiciona desenvolver competências de cidadania dos estudantes.


As escolas interessadas em participar ou em acolher algumas das atividades do Porto Capital Jovem da Segurança Rodoviária podem inscrever-se através do email: porto.cjsr@forum.pt.


Este é um plano promovido pelo Automóvel Club de Portugal; BP Portugal; Brisa; Fórum Estudante; Câmaras Municipais do Porto, Vila Nova de Gaia, Maia, Matosinhos e Póvoa de Varzim; Instituto Politécnico do Porto, Universidades do Porto, Católica do Porto e Portucalense, como o apoio da Autoridade Nacional para a Segurança Rodoviária (ANSR), da Direção-Geral (DGE) de Educação e da Associação Salvador.


Mais informações em www.capitaljovemsegurancarodoviaria.pt.

Porto Ponto. Diário.
Porto Património Mundial nos Serões da Bonjóia
O próximo Serão da Bonjóia será dedicado ao Porto Património Mundial e terá como convidado o arquiteto Francisco Sousa Rio. A tertúlia está marcada para quinta-feira, dia 2 de março, e tem início como habitualmente, às 21,15 horas. A entrada é livre.
Porto Património Mundial nos Serões da Bonjóia
O próximo Serão da Bonjóia será dedicado ao Porto Património Mundial e terá como convidado o arquiteto Francisco Sousa Rio. A tertúlia está marcada para quinta-feira, dia 2 de março, e tem início como habitualmente, às 21,15 horas. A entrada é livre.

Como acontece todas as quintas-feiras, os Serões da Bonjóia propõem mais uma tertúlia à moda do Porto ao final da noite, sempre com início às 21,15 horas.

 

O tema desta semana é "Porto Património Mundial - Os próximos 20 anos", tendo com convidado o arquiteto Francisco Sousa Rio.

 

Foi a 5 de dezembro de 1996 que o Centro Histórico do Porto foi incluído na lista do Património Mundial, criada pela UNESCO em 1972, para a proteção do património cultural e natural. No decurso destes 20 anos, assistimos a um exponencial número de interessados em conhecer a cidade.

 

Este Serão da Bonjóia contará com Francisco Sousa Rio para proporcionar um novo olhar sobre o património classificado do Porto, promovendo uma análise da situação existente e uma reflexão sobre o que poderão e deverão ser os próximos 20 anos.

 

Francisco Sousa Rio é arquiteto (FAUP 1996), pós-graduado em Direito das Autarquias Locais (FDUP 2003), com comunicações e artigos publicados sobre arquitetura e construção.

 

A sua atividade tem-se centrado na investigação no âmbito do património arquitetónico, em especial no desenvolvimento de estratégias para a salvaguarda do património da cidade do Porto. Em 2010 trabalhou no serviço municipal de conservação da cidade de Bristol, Inglaterra.

 

 

Porto Ponto. Diário.
Concerto duplo na sala Porta-Jazz este sábado
Este sábado, a associação de músicos de jazz do Porto volta a apresentar dois concertos na sua nova sede na Avenida dos Aliados, às 19 e às 22 horas. Mané Fernandes, José Soares e Ricardo Coelho formam o jovem trio que vai estar em palco.
Concerto duplo na sala Porta-Jazz este sábado
Este sábado, a associação de músicos de jazz do Porto volta a apresentar dois concertos na sua nova sede na Avenida dos Aliados, às 19 e às 22 horas. Mané Fernandes, José Soares e Ricardo Coelho formam o jovem trio que vai estar em palco.

Este sábado, a associação de músicos de jazz do Porto volta a apresentar dois concertos na sua nova sede na Avenida dos Aliados, às 19 e às 22 horas. Mané Fernandes, José Soares e Ricardo Coelho formam o jovem trio que vai estar em palco.

 

Inaugurado na última semana, o formato duplo de concertos, ao final da tarde e início da noite, prossegue este sábado na Sala Porta-Jazz.


O concerto, dividido em dois momentos, terá em palco um trio de jovens e talentosos músicos, composto pelo guitarrista Mané Fernandes, o saxofonista José Soares e o vibrafonista Ricardo Coelho.

 

As duas atuações ao vivo acontecem às 19 e 22 horas, como habitualmente, na sede da Associação Porta-Jazz, no número 168 (4º piso) da Avenida dos Aliados.

 

Será a última proposta de fevereiro da associação Porta-Jazz, que entretanto já apresentou a sua agenda de março, novamente com espetáculos em formato duplo, com uma atuação às 19 horas e outra às 22.

 

Programa de março:


Dia 4: Espécie de Trio;

Dia 11: Iago Fernandez Quarteto;

Dia 18: Talmor-Irniger 

Dia 25: Miguel Ângelo Quarteto.

 

Porto Ponto. Diário.
Partilhado com sucesso